25 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:39
ESTADO
ANNA PAULA BRITO
03/11/2021 10:00
Atualizado
03/11/2021 10:00

Taxa de ocupação de leitos críticos Covid-19 ultrapassa os 50% no RN

A+   A-  
Apenas a região Oeste (Mossoró) permanece com ocupação inferior a 50% dos leitos disponíveis. Em Mossoró, o Hospital Rafael Fernandes e Maternidade Almeida Castro estão com 70% dos seus leitos ocupados. De acordo com a Sesap, o aumento das internações está diretamente ligado ao atraso na imunização da população. Atualmente, o RN tem 221.444 pessoas com doses atrasadas.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A taxa de ocupação de leitos críticos covid-19 no Rio Grande do Norte voltou a crescer na última quinzena e já ultrapassa os 50% em todo o estado, de acordo com dados da Plataforma Regula RN. A exceção fica para a região oeste que, atualmente, encontra-se com ocupação de 47,7%.

O aumento nas internações vem preocupando as autoridades. Na sexta-feira, 29 de outubro, o Governo do RN e representantes da sociedade civil emitiram uma nota conjunta retomando o Pacto Pela Vida. No dia, a ocupação de leitos era de 46,2%.

Veja mais:

Governo e representantes da sociedade divulgam nota retomando Pacto pela Vida no RN


De acordo com a Sesap, o aumento das internações está diretamente ligado ao atraso na imunização da população. Atualmente, o RN tem 221.444 pessoas com doses atrasadas, aptas a completarem seu esquema vacinal.

No dia 27 de outubro, a Sesap divulgou que havia 164 pacientes internados pela covid-19, destes, 108 não estavam vacinados. Ou seja, 64% das internações deste período foram de pessoas não idosas e que não estavam vacinadas, o que mais do que nunca demonstrou a importância da imunização.

Veja mais:

64% das internações por covid no RN são de pessoas que não estão vacinadas


Quanto à ocupação de leitos, a maior taxa está na região do Seridó, com 66,7%, seguida pela região metropolitana, com 52,1%.

Ainda de acordo com a Regula RN, a fila de espera por leitos críticos possui 3 pacientes, todos na região metropolitana. Há 85 leitos críticos disponíveis e outros 81 leitos clínicos. Destes, 23 críticos e 24 clínicos estão localizados na região Oeste.

Em Mossoró, segunda maior cidade do estado e referência na regulação de pacientes críticos da região oeste, apenas a ocupação é de 70% dos leitos críticos, tanto no Hospital Rafael Fernandes quanto no Hospital Maternidade Almeida Castro.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário