22 JAN 2022 | ATUALIZADO 23:18
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
30/11/2021 11:23
Atualizado
30/11/2021 15:40

5 acusados de matar Henry Charle são julgados nesta terça (30) em Mossoró

A+   A-  
O policial penal federal foi morto em uma emboscada, no dia 2 de abril de 2017, no bairro Aeroporto, em Mossoró. O júri popular foi iniciado às 9h, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até o final da tarde de amanhã (1º), podendo chegar até a quinta-feira (2).
Imagem 1 -  O julgamento é presidido pelo Juiz da 8ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, Orlan Donato. Já o Ministério Público Federal, na acusação dos réus, é representado pelos procuradores Samir Nachefe, Aldirla Albuquerque, Emanuel Ferreira e Henrique Han.
O julgamento é presidido pelo Juiz da 8ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, Orlan Donato. Já o Ministério Público Federal, na acusação dos réus, é representado pelos procuradores Samir Nachefe, Aldirla Albuquerque, Emanuel Ferreira e Henrique Han.
FOTO: ANNA PAULA BRITO

Nesta terça-feira (30) foi iniciado o julgamento de 5 acusados de participação no homicídio do policial penal federal Henri Charle Gama e Silva, crime ocorrido no bairro Aeroporto, em Mossoró, no dia 2 de abril de 2017.

O júri popular foi iniciado às 9h, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até o final da tarde de amanhã (1º), podendo chegar até a quinta-feira (2).

Veja mais:

Acusados de matar Henri Charle vão a júri nesta terça (30); sessão será transmitida ao vivo


O julgamento é presidido pelo Juiz da 8ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, Orlan Donato. Já o Ministério Público Federal, na acusação dos réus, é representado pelos procuradores Samir Nachefe, Aldirla Albuquerque, Emanuel Ferreira e Henrique Han.

Estão sendo julgados Eduardo Lapa dos Santos, Maria Cristina da Silva, Jailton Bastos de Souza, Gilvaneide Dias Mota Bastos e Edmar Fudimoto.

De acordo com o procurador Samir Nachefe, que conversou com a reportagem do MOSSORÓ HOJE, os 5 réus são acusados de organizar e participar do crime. As investigações continuam em andamento para descobrir o autor, bem como os mandantes.

Ainda de acordo com o procurador, o MPF irá pedir a condenação dos acusados pelo crime de homicídio duplamente qualificado, sendo as qualificadoras o fato de ter sido cometido por meio de emboscada e contra um agente de segurança pública no exercício de seu ofício. Também estão sendo acusados pelo crime de organização criminosa.

O procurador explica que as investigações apontaram que não foi um crime isolado, tendo sido mortos, além de Henry Charle, outros dois agentes penitenciários do presídio de Catanduvas/SC, o que demonstra um plano contra a atuação repressiva do estado, contra o crime organizado.


O procurador acredita na condenação dos réus e que as qualificadoras não serão derrubadas pela defesa. Caso haja condenação, as penas podem chegar a 30 anos de prisão.

O Juiz Federal Orlan Donato, explicou que o julgamento deverá chegar até a quinta-feira (2), devido a quantidade de pessoas que serão ouvidas. Além dos 5 réus, uma média de 25 testemunhas também deverão prestar seus depoimentos.

Ainda de acordo com o juiz, os réus Eduardo Lapa dos Santos, Edmar Fudimoto e Jailton Bastos de Souza estão presos preventivamente em presídios federais, conforme mandados expedidos por ele.

Já Maria Cristina da Silva e Gilvaneide Dias Mota Bastos estão sendo mantidas em prisão domiciliar aqui na cidade de Mossoró.


O julgamento pode ser acompanhado ao vivo, pro meio do canal do youtube do JFRN

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário