16 MAI 2022 | ATUALIZADO 18:20
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
18/01/2022 12:11
Atualizado
18/01/2022 14:38

Polícia Civil elucida homicídios ocorridos em 2021 e 2022 em Mossoró

A+   A-  
O primeiro aconteceu em 17 de setembro de 2021, no Liberdade I. A vítima foi Rodrigo Cássio da Silva, de 28 anos. As investigações apontaram que o autor foi Caio Erick Ferreira da Silva, Ele encontra-se foragido; já o segundo caso aconteceu em 8 de janeiro de 2022. Dois suspeitos tentaram assaltar duas mulheres, próximo ao sinal da igreja do Alto de São Manoel. Um agente de segurança que passava no local reagiu baleando ambos. Edvandro Batista de Lima ainda chegou a fugir, mas morreu na calçada de casa, na região do Pirrichil. O policial não irá responder pelo caso, pois agiu em legítima defesa de terceiros.
Imagem 1 -
FOTO: ARQUIVO

O Delegado Rafael Arraes, titular da Delegacia de Homicídios de Mossoró (Dehom), convocou uma coletiva de imprensa, na manhã desta terça-feira (18), para anunciar a elucidação de dois crimes de homicídio ocorridos no município.

O primeiro caso aconteceu no dia 17 de setembro de 2021, quando Rodrigo Cássio da Silva, de 28 anos, foi morto a tiros, em uma oficina mecânica.

Veja mais:

Polícia Militar registra homicídio no bairro Liberdade I, em Mossoró.

O autor dos disparos foi Caio Erick Ferreira da Silva. As investigações apontaram que já existia uma rixa antiga entre os dois, possivelmente, motivada por disputas entre facções criminosas rivais.

Caio, que já responde por outros crimes, está com mandado de prisão preventiva em aberto pelo homicídio de Rodrigo e encontra-se foragido.

O delegado pede que quem souber informações sobre o paradeiro dele, que ligue para o número 181 da Polícia Civil, com garantia de anonimato.


SEGUNDO CASO

Já o segundo caso é mais recente, registrado no dia 8 de janeiro de 2022, próximo ao sinal da igreja católica do Alto de São Manoel, da Av. Presidente Dutra.

Edvandro Batista de Lima, juntamente com um comparsa, teria abordado e tentado assaltar duas mulheres, fazendo uso de arma de fogo.

Um agente de segurança que passava pelo local viu a cena e reagiu a ação criminosa, atirando contra os suspeitos. Ambos foram baleados, mas conseguiram fugir do local.

Edvandro, no entanto, só conseguiu chegar até a calçada de casa, na rua Delmiro Rocha, no Pirrichil, onde acabou morrendo. O outro suspeito foi preso depois e irá responder pelo assalto.

Neste caso, o inquérito apontou que o policial agiu em legítima defesa de terceiros, pois atirou para salvar as duas vítimas da tentativa de assalto. Ele não será indicado e também não teve o nome divulgado por questões de segurança.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário