30 MAI 2024 | ATUALIZADO 07:44
MUNDO
COM INFORMAÇÕES DA CNN
18/03/2022 10:14
Atualizado
18/03/2022 10:14

Lviv, a 70 quilômetros da fronteira com a Polônia, é atingida por mísseis russo

A+   A-  
Os bombardeios aconteceram nesta sexta-feira (18). Em uma postagem no Facebook, o prefeito de Lviv, Andriy Sadovyi, disse que o local atingido era uma empresa de reparos de aeronaves. A operação foi interrompida devido à invasão russa, portanto, nenhum funcionário estava no local no momento do ataque.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

Cidades ucranianas voltaram a registrar bombardeios nesta sexta-feira (18). Mísseis atingiram a cidade de Lviv, a 70 quilômetros da fronteira com a Polônia, país integrante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

Em Kiev, na capital, uma pessoa morreu após um incêndio em um prédio provocado por um míssil. Assista ao vivo acima à programação da CNN.

Em uma postagem no Facebook, o prefeito de Lviv, Andriy Sadovyi, disse que o local atingido era uma empresa de reparos de aeronaves. A operação foi interrompida devido à invasão russa, portanto, nenhum funcionário estava no local no momento do ataque.

Também nesta sexta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, irá conversar por telefone com o presidente chinês, Xi Jinping, sobre a guerra entre Rússia e Ucrânia.

Ao anunciar a ligação, a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou que os EUA têm “alta preocupação” de que a China possa fornecer à Rússia equipamentos militares para ajudar na invasão da Ucrânia. O governo norte-americano ainda ressaltou que Biden será “franco e direto” em seu telefonema com Xi Jinping.

Autoridades dos EUA expressam grande preocupação diante da possibilidade de que a China forneça ajuda financeira e militar à Rússia em um gesto de apoio à invasão da Ucrânia. De acordo com relatórios de inteligência de Washington, os russos já pediram reforço aos chineses, que estariam considerando fornecer ajuda.

CORREDORES HUMANITÁRIOS

Nove corredores para retirar civis de cidades severamente atingidas por ataques russos foram acordados para esta sexta-feira, segundo o governo ucraniano.

Pelo segundo dia consecutivo, um dos corredores acordados liga a cidade sitiada de Mariupol, no sudeste, a Zaporizhzhia, que permanece sob controle ucraniano.

A vice-primeira-ministra Iryna Vereshchuk disse que havia planos para entregar ajuda humanitária às cidades de Balakleia e Izium, a sudeste de Kharkiv.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário