17 JUN 2024 | ATUALIZADO 12:28
NACIONAL
POR LEANDRO MAZZINI E WALMOR PARENTE
11/04/2022 08:09
Atualizado
11/04/2022 08:15

[COLUNA ESPLANADA] Kassab insiste na busca de um nome para a disputa presidencial

A+   A-  
Presidente nacional do PSD, o ex-prefeito Gilberto Kassab amarga revezes para lançar candidato à Presidência da República, mas não se pode negar que sua articulação tem fortalecido o PSD nos Estados. O mais ‘mineiro’ dos paulistanos trabalha chapas nos maiores colégios eleitorais, como São Paulo, Minas Gerais e Bahia. O PSD pode eleger bancadas fortes por onde passam canetas de governadores e presidente. Até agora, Kassab recebeu três negativas - de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Paulo Hartung (Sem partido).
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] Presidente nacional do PSD, o ex-prefeito Gilberto Kassab amarga revezes para lançar candidato à Presidência da República, mas não se pode negar que sua articulação tem fortalecido o PSD nos Estados. O mais ‘mineiro’ dos paulistanos trabalha chapas nos maiores colégios eleitorais, como São Paulo, Minas Gerais e Bahia. O PSD pode eleger bancadas fortes por onde passam canetas de governadores e presidente. Até agora, Kassab recebeu três negativas - de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Paulo Hartung (Sem partido).
[COLUNA ESPLANADA] Presidente nacional do PSD, o ex-prefeito Gilberto Kassab amarga revezes para lançar candidato à Presidência da República, mas não se pode negar que sua articulação tem fortalecido o PSD nos Estados. O mais ‘mineiro’ dos paulistanos trabalha chapas nos maiores colégios eleitorais, como São Paulo, Minas Gerais e Bahia. O PSD pode eleger bancadas fortes por onde passam canetas de governadores e presidente. Até agora, Kassab recebeu três negativas - de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Paulo Hartung (Sem partido).
FOTO: REPRODUÇÃO

COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini e Walmor Parente

Com Carolina Freitas e Sara Moreira


BRASÍLIA, SEGUNDA-FEIRA, 11 DE ABRIL DE 2022 - Nº 3325

Articulador

Presidente nacional do PSD, o ex-prefeito Gilberto Kassab amarga revezes para lançar candidato à Presidência da República, mas não se pode negar que sua articulação tem fortalecido o PSD nos Estados. O mais ‘mineiro’ dos paulistanos trabalha chapas nos maiores colégios eleitorais, como São Paulo, Minas Gerais e Bahia. O PSD pode eleger bancadas fortes por onde passam canetas de governadores e presidente.

Negativas

Kassab recebeu três negativas - de Rodrigo Pacheco (PSD-MG), Eduardo Leite (PSDB-RS) e Paulo Hartung (Sem partido) -, mas insiste na busca de um nome para a disputa presidencial.

Consórcio

O PL e o Republicanos travam disputa para indicar o vice na chapa do presidente Jair Bolsonaro. Os partidos compõem consórcio na base com o Progressistas.

Equação

A equação é simples: quem tiver a vice indica ministérios em eventual novo governo.  O general Braga Netto (PL) encontra  posição discreta do Republicanos, patrocinada pela forte bancada evangélica.

Quadrinhos da PF

A Federação Nacional dos Policiais Federais elaborou material educacional para apresentar às crianças os valores da corporação. O projeto começou na gestão de Luís Boudens e estreia na do novo presidente, Marcus Firme. A “Turma Federal” conta com Lana, Guto e Tatá, crianças inconformadas que se unem para combater os inimigos do Brasil.

Didatismo

São histórias em quadrinhos e desenhos animados. Num Brasil onde se idolatra o bandido em alguns casos, o didatismo da Fenapef exalta o lado do bem. “Queremos que as crianças gostem dos policiais federais, torçam por nós, vejam a gente como parte da vida delas”, explica Firme.

Família

Ex-assessora apagada de Magno Malta alçada a ministra, Damares Alves aposta no voto da família tradicional para vencer a disputa ao Senado.

Turras

Novo ministro do MEC, Victor Godoy é conhecido pelo Centrão como “capitão do mato” do ex-chefe. Fazia tudo que Milton Ribeiro mandava. Como vivia às turras com os partidos, entrou na mira dos caciques, e pode ser convocado se sair a CPI.

Cemig em alta

Depois de passar por um período crítico nos últimos anos, a Companhia Energética de Minas Gerais (CEMIG) colhe resultados do choque de gestão do presidente Reynaldo Passanezi, que assumiu em janeiro de 2020. A empresa planeja investir R$ 22 bilhões em cinco anos.

Desafio

Vendeu a Light por R$ 20 a ação, cotada hoje a pouco mais de R$ 10; livrou-se da Renova, que levou pelo ralo R$ 2 bilhões da CEMIG; e fechou 2021 com um lucro de R$ 3,8 bilhões – aumento de 31% em relação a 2020. O desafio agora é retomar serviços em atrasos devido à falta de material e equipamentos na pandemia.

Ira!

O cantor Nasi, do Ira!, vai processar Bolsonaro por usar indevidamente, num “stories” do seu instagram, uma postagem sobre entrega de obras com a sua música “Eu quero sempre mais”, na voz de Pitty.

Terra livre

Só o Governo e Congresso não veem: o mundo de olho no Brasil por causa do projeto (PL 191/20) que libera mineração em terras indígenas. Na edição de ontem, o jornal italiano Dolomiten, do Norte do país, destaca foto de indígena no acampamento terra livre na Esplanada dos Ministérios.

ESPLANADEIRA

# BYJU'S anuncia patrocínio oficial da Copa do Mundo FIFA Catar 2022. # Neon abre 700 vagas de trabalho para todo o Brasil. # Ticket lança cartão multibenefícios Ticket Super Flex. # Simpress investe em logística e contrata startups Circular Brain, Motorista PX e VUXX. # PhoneTrack planeja investir, em 2022, R$ 3 milhões em pesquisa e desenvolvimento de novos produtos.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário