15 JUN 2024 | ATUALIZADO 22:35
MOSSORÓ
CEZAR ALVES
27/06/2023 18:22
Atualizado
28/06/2023 06:37

“Tive sonhos ruins”, diz Dona Lia que ficou 18 dias intubada

A+   A-  
Dona Lia ficou conhecida por ter se internado no Hospital Wilson Rosado no dia mesmo dia que a filha Anaisa Castro, de 42 anos, no dia 18 de abril de 2020. Quatro dias depois, Anaisa não resistiu. Dona Lia conseguiu superar o vírus, depois de 22 dias de internação, sendo que 18 dias intubada. Ela recebeu a reportagem do MH nesta segunda-feira, dia 26 de junho, quando estava completando 88 anos.
Imagem 1 -  “Tive sonhos ruins”, diz Dona Lia que ficou 18 dias intubada. Dona Lia ficou conhecida por ter se internado no Hospital Wilson Rosado no dia mesmo dia que a filha Anaisa Castro, de 42 anos, no dia 18 de abril de 2020. Quatro dias depois, Anaisa não resistiu. Dona Lia conseguiu superar o vírus, depois de 22 dias de internação, sendo que 18 dias intubada. Ela recebeu a reportagem do MH nesta segunda-feira, dia 26 de junho, quando estava completando 88 anos.
“Tive sonhos ruins”, diz Dona Lia que ficou 18 dias intubada. Dona Lia ficou conhecida por ter se internado no Hospital Wilson Rosado no dia mesmo dia que a filha Anaisa Castro, de 42 anos, no dia 18 de abril de 2020. Quatro dias depois, Anaisa não resistiu. Dona Lia conseguiu superar o vírus, depois de 22 dias de internação, sendo que 18 dias intubada. Ela recebeu a reportagem do MH nesta segunda-feira, dia 26 de junho, quando estava completando 88 anos.

No dia 08 de maio de 2020, Dona Maria da Conceição de Castro, à época com 84 anos, recebeu alta médica do Hospital Wilson Rosado, em Mossoró-RN, onde havia sido internada 22 dias antes para se curar do Covid19. Ficou 18 dias intubada. “Eu sonhei muito com meus filhos. Tive sonhos ruins”, revela Dona Lia ao MH, no dia que completou 88 anos: 26 de junho de 2023.

Na data que Dona Lia foi internada, entre os médicos, pouco se sabia sobre a infecção que estava matando milhares em todo o mundo. O vírus se espalhava rapidamente, se transformando no que a Organização Mundial de Saúde classificou como Pandemia da Covid19, infecção no aparelho respiratório causada pelo novo coronavirus.

Quem superava a doença naquele terrível de incertezas, havia que comemorar. Foi o caso de Dona Lia. Foram 18 dias inconscientes, intubada, ou seja, respirando através de aparelhos. Superar o Covid19, naquele momento e aos 84 anos, era considerado um milagre. Inclusive, foi muito aplaudida pelos profissionais de saúde ao sair do hospital.

O vídeo de Dona Lia saindo do hospital terminou no RNTV, com o título “Dona Conceição, de 84 anos, venceu o coronavirus”. Em casa, foi recebida pelos filhos Maria Edileuza Castro e Airton Silva de Castro, que podiam ficar com ela. Os demais filhos estavam em isolamento social. Já havia começado o que o governo chamou de lockdown.

Nesta segunda-feira, dia 26 de junho de 2023, Dona Lia completou 88 anos e foi homenageadas pelos amigos.Ela contou ao MOSSORÓ HOJE que quando estava à caminho da UPA do bairro Belo Horizonte perdeu a consciência e só foi se dar conta do que estava acontecendo uns 20 dias depois no hospital. Neste intervalo, Dona Lia disse que sonho com o filho que mora em São Paulo.

“Eu sonhei muito com meus filos. Tive sonhos ruins”, diz Dona Lia, que apesar da miladre da vida, de está com saúde, do carinho dos filhos e amigos, revelou está triste, em função da partida da filha Anaisa Silva de Castro, de 42 anos, que havia sido internada no mesmo dia e hospital que ela - no dia 18 de abril de 2020 - falecido quatro dias depois.

Maria Edileuza Castro conta que chamou um psicólogo para conta a mãe ainda no hospital da morte da irmã. Mas que na hora ela mesmo encontrou coragem e contou. “Coube a mim a difícil missão de contar a ela (dona Lia) que Deus havia chamado Anaisa”.

Anaisa tinha Síndrome de daw e quando foi internada, no mesmo dia que a mãe (18 de abril) também no Hospital Wilson Rosado, apresentava quadro pouco menos preocupante, mas mesmo assim não conseguiu superar a infecção no aparelho respiratório.

“É no dia que Deus quer, meu filho”, diz Dona Lia ao MH. Maria Edileuza Castro e Airton Silva de Castro, também filhos de Dona Lia, também tiveram a doença em sua fase mais fraca.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário