29 FEV 2024 | ATUALIZADO 18:28
ESTADO
11/07/2023 12:07
Atualizado
11/07/2023 12:10

Agricultores vão testar máquinas chinesas "poupadoras de mão de obra" em Apodi

A+   A-  
Pesquisadores que desenvolveram as máquinas na Universidade Agrícola da China vão conhecer a região no Vale e na Chapada do Apodi onde vão testas as máquinas "poupadoras de mão de obra", que devem chegar ao município no próximo mês de outubro. Trata-se de uma parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através do Consorcio Nordeste, com a Universidade Agrícola da China, para fortalecer a agricultura familiar no Rio Grande do Norte. Apodi será a porta de entrada dos equipamentos chineses no Brasil.
Imagem 1 -  Pesquisadores que desenvolveram as máquinas na Universidade Agrícola da China vão conhecer a região no Vale e na Chapada do Apodi onde vão testas as máquinas "poupadoras de mão de obra", que devem chegar ao município no próximo mês de outubro. Trata-se de uma parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através do Consorcio Nordeste, com a Universidade Agrícola da China, para fortalecer a agricultura familiar no Rio Grande do Norte. Apodi será a porta de entrada dos equipamentos chineses no Brasil.
Pesquisadores que desenvolveram as máquinas na Universidade Agrícola da China vão conhecer a região no Vale e na Chapada do Apodi onde vão testas as máquinas "poupadoras de mão de obra", que devem chegar ao município no próximo mês de outubro. Trata-se de uma parceria do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através do Consorcio Nordeste, com a Universidade Agrícola da China, para fortalecer a agricultura familiar no Rio Grande do Norte. Apodi será a porta de entrada dos equipamentos chineses no Brasil.

Uma comitiva de pesquisadores da Universidade Agrícola da China (CAU) vai conhecer o trabalho da agricultura familiar na produção de arroz e frutas no município de Apodi-RN.

Nesta região, eles vão analisar as áreas que serão testadas as máquinas agrícolas (poupadoras de mão de obra) que eles desenvolveram na China para facilitar a agricultura familiar.

Após a missão, terá início o envio de diversas máquinas da China para o município de Apodi. Serão mais de 2 milhões em máquinas que vão mecanizar a produção de arroz e frutas.

A missão-sino-brasileira desembarca em Natal às 9h desta quinta-feira, dia 13. Neste mesmo dia, chegam a Mossoró, onde embarcam, no dia seguinte, para o município de Apodi.

Em Natal, os pesquisadores chineses serão recebidos pela governadora Fátima Bezerra e o secretário de Agricultura Familiar Alexandre Lima, que há pouco tempo estiveram na China.

Fátima Bezerra e Alexandre Lima são os coordenadores da Câmara Temática da Agricultura Familiar no âmbito do Consórcio Nordeste. Eles fecharam acordos na China neste sentido.

Em Natal, parte da comitiva será recebida no final da manhã pelos pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e depois na Governadoria.

Na sexta-feira e no sábado, 14 e 16, mais cinco pessoas integrarão a Missão, que se deslocará para o município de Apodi, no Oeste Potiguar, a fim de visitar os campos onde serão testadas as máquinas viabilizadas por meio do acordo firmado entre os dois países.


Com área territorial de 1.602,477 km² e população estimada em 2021 de 35.904 habitantes, o município tem forte vocação para a agricultura familiar, onde conta com 2.227 estabelecimentos agropecuários, totalizando uma área de 73.101 hectares, com 7.778 pessoas ocupadas nestas atividades.

A agenda é fruto de um Memorando de Entendimentos, assinado em 2021, por Consórcio Nordeste, Instituto Internacional de Inovação de Equipamentos Agrícolas e Agricultura Inteligente, Associação dos Fabricantes de Maquinaria Agrícola da China - CAAM e a Associação Internacional para a Cooperação Popular – IAPC/BAOBAB.

As máquinas de pequeno porte são chamadas de poupadoras de mão de obra, como é o caso de motocultivadores, microtratores, roçadeiras, plantadeiras e semeadeiras, que possibilitam a inserção de mulheres e jovens na atividade laboral do manejo com a terra, e terão o papel fundamental de contribuir para fixar toda a família agricultora no campo.

A cooperação com a China visa superar o baixo índice de mecanização agrícola na agricultura familiar, especialmente do Nordeste, onde, segundo o IBGE (2017), somente 2,3% da agricultura familiar possui mecanização; 0,5% das propriedades nordestinas possuem algum tipo de equipamento para semear e só 0,2% utilizam algum tipo de equipamento para colher o que produzem.

SERVIÇO: Missão Sino-brasileira

13/07 - Reitoria do IFRN - 9h; Governadoria - 11h – Natal (RN); Mossoró - 18h.

14/07 – zona rural de Apodi - das 7h às 17h30.

15/07 – zona rural de Apodi - das 7h30 às 12h30.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário