20 JUN 2024 | ATUALIZADO 19:14
MUNDO
17/07/2023 15:22
Atualizado
17/07/2023 15:22

Governo argentino reduz câmbio de cartões de débito e crédito para turistas

A+   A-  
Para estimular o turismo no país e reduzir a incidência do câmbio paralelo, o governo argentino está permitindo pagamentos mais baratos com o uso de cartões de crédito, débito, e pré-pagos internacionais de contas ou bancos digitais. Para isso, o governo liberou o uso do chamado dólar MEP no câmbio para os cartões emitidos fora da Argentina.
Imagem 1 -  Governo argentino reduz câmbio de cartões de débito e crédito para turistas. Para estimular o turismo no país e reduzir a incidência do câmbio paralelo, o governo argentino está permitindo pagamentos mais baratos com o uso de cartões de crédito, débito, e pré-pagos internacionais de contas ou bancos digitais. Para isso, o governo liberou o uso do chamado dólar MEP no câmbio para os cartões emitidos fora da Argentina.
Governo argentino reduz câmbio de cartões de débito e crédito para turistas. Para estimular o turismo no país e reduzir a incidência do câmbio paralelo, o governo argentino está permitindo pagamentos mais baratos com o uso de cartões de crédito, débito, e pré-pagos internacionais de contas ou bancos digitais. Para isso, o governo liberou o uso do chamado dólar MEP no câmbio para os cartões emitidos fora da Argentina.
FOTO: PIXABAY

Para estimular o turismo no país e reduzir a incidência do câmbio paralelo, o governo argentino está permitindo pagamentos mais baratos com o uso de cartões de crédito, débito, e pré-pagos internacionais de contas ou bancos digitais. Para isso, o governo liberou o uso do chamado dólar MEP no câmbio para os cartões emitidos fora da Argentina.

No decreto divulgado, o A 7630, está detalhado que essa modalidade de cotação é inferior à oficial – assim, quem busca comprar pesos argentinos, verá que eles estarão mais baratos. Oficialmente, um dólar pode ser trocado por cerca de 262,2 pesos argentinos, mas com a divisa MEP, com US$ 1 é possível obter cerca de 390 pesos argentinos (com base nos dados da Refinitiv do dia 11).

Com isso, o turista irá ganhar poder de compra no país vizinho, pagando menos para consumir mais produtos e serviços. Essa medida beneficiará tanto quem viaja até a Argentina para conhecer pontos turísticos locais, quanto quem vai em busca de atividades específicas, como passeios voltados para a vinicultura ou os cassinos do local.

No país que faz fronteira com o Brasil existem diversas casas de jogatina renomadas, a exemplo do Casino Iguazu e o Casino Puerto Madero. No entanto, nem todos podem se deslocar para conhecer esses estabelecimentos e aproveitar a nova vantagem oferecida pelo governo local. Por isso, vale destacar que o mesmo cartão de crédito aceito em cassino físico também pode ser usado nas plataformas de jogatina virtual – e melhor, sem que você precise sair de casa. Nos sites avaliados pelo confiavel.com, você pode se divertir em inúmeras modalidades de jogatina usando o seu cartão de crédito, um método de pagamento seguro e confiável. Além de listar as operadoras com essa funcionalidade, o cassinos.info também traz cupons exclusivos e vantagens para novos jogadores.

Como funciona o dólar MEP

Conforme uma matéria do InfoMoney, o dólar MEP é uma das cotações da moeda norte-americana presentes na Argentina. Outras cotações são a oficial, o blue, o coldplay, o turismo, o minorista e o solidário. A sigla MEP abrevia o termo “mercado eletrônico de pagamentos”, e também é conhecida como dólar tarjeta.

Para acessar a cotação MEP, o consumidor pessoa física pode usar cartões de crédito, débito e pré-pagos internacionais com as bandeiras Master, Visa e Elo, que oferecem esse tipo de recurso. “O consumidor não vai encontrar em uma casa de câmbio oficial o dólar MEP, vai utilizar direto no cartão”, conta o sócio da Elev Investimentos, Vinicius Gavioli.

Dessa forma, o pagamento e conversão são automáticos, e a dinâmica do uso do cartão não é alterada. “Ao pagar, automaticamente o banco vai converter essa compra de pesos para dólar (utilizando a cotação do dólar MEP e não mais a cotação oficial) e depois converterá esses dólares em reais. Na fatura de seu cartão será cobrado o valor em reais após as conversões. E o cartão utilizará a cotação do dólar MEP para fazer essa transformação da compra em pesos para dólar no cartão internacional”, explica o especialista.

Com a conversão no uso do cartão de crédito, há um duplo “spread”, como é conhecido o custo que a instituição cobra para fazer a operação de câmbio. Isso é uma desvantagem para o turista, apesar da grande praticidade proporcionada. A conversão é feita de peso para dólar (com câmbio MEP) e de dólar para o real.

Já o cartão de débito de contas digitais globais, como Wise, Inter, C6 e Nomad, pode ser muito mais vantajoso, apesar de menos prático. Como esse tipo de pagamento, é preciso que o turista transfira manualmente o saldo para a conta em dólar. No entanto, há uma vantagem no câmbio, já que as contas internacionais oferecem taxas mais atrativas.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário