25 FEV 2024 | ATUALIZADO 11:05
NACIONAL
21/11/2023 14:09
Atualizado
22/11/2023 13:23

PF prende 29 por tráfico internacional de drogas; Um foi em Baraúna-RN

A+   A-  
O trabalho começou em 2021, após uma grande apreensão de maconha. Em seguida, os policiais federais começaram a investigar, identificando os envolvidos espalhados em 7 cidades, nos estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. A PF não divulga nomes de investigados.
Imagem 1 -  O trabalho começou em 2021, após uma grande apreensão de maconha. Em seguida, os policiais federais começaram a investigar, identificando os envolvidos espalhados em 7 cidades, nos estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. A PF não divulga nomes de investigados.
O trabalho começou em 2021, após uma grande apreensão de maconha. Em seguida, os policiais federais começaram a investigar, identificando os envolvidos espalhados em 7 cidades, nos estados do Rio Grande do Norte, Rio Grande Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul. A PF não divulga nomes de investigados.
Fotos Cedidas

Nesta terça, 21, as forças de segurança de Santa Catarina e a do Rio Grande do Norte prenderam 29 acusados de tráfico internacional de drogas nas cidades de Baraúna-RN, Ponta Porã (MS) e Porto Alegre (RS), além de Palhoça (SC), Imbituba (SC) Xanxerê (SC).

Além das prisões, também foram realizados 28 buscas e apreensões, momentos que foram apreendidos 39 veículos, sequestrados 21 imóveis e bloqueio de 51 contas bancárias.

Ainda durante as buscas e prisões, os policiais apreenderam armas de grosso calibre, muito dinheiro e juntou uma enorme quantidade de equipamentos eletrônicos.

O trabalho de investigação da Polícia Federal, que resultou nas prisões, apreensões e apreensões, foi realizado em parceria com a Rodoviária Federal e a Polícia Militar de Santa Catarina. A operação recebeu o nome de Cartage.

As investigações foram iniciadas no ano de 2021, a partir de uma apreensão de cerca de 24 toneladas de maconha, segundo informa a Assessoria da Polícia Federal.

A partir daí, foram dois anos de trabalho integrado entre as forças de segurança que resultaram na prisão de oito pessoas e a apreensão de cerca de 100 toneladas de maconha.

Foi apurado que a droga ingressava no país pela fronteira entre as cidades de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, e Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul.

Após essa internalização, toda a carga era levada a Santa Catarina, na região da grande Florianópolis, onde era armazenada e depois distribuídas para outros Países.

O investigado preso em Baraúna e que inicialmente a PF informou que havia sido em Mossoró é um motorista de caminhão de 42 anos. Ele foi localizado e preso pela Polícia Rodoviária Federal prendeu, em Baraúna/RN.

Natural de Xanxerê/SC, o investigado não esboçou qualquer reação ao receber a voz de prisão no cumprimento de um mandado de prisão pelos crimes de organização criminosa e tráfico internacional de drogas.

 O homem foi preso e encaminhado à Delegacia de Polícia Federal em Mossoró/RN. Os investigados vão responder por tráfico transnacional; organização criminosa; tráfico de armas; lavagem de dinheiro, cujas penas somadas podem chegar a 30 anos de prisão.

Localidades dos mandados:

Santa Catarina: Palhoça, São José, Imbituba e Xanxerê

Rio Grande do Sul: Porto Alegre

Mato Grosso do Sul: Ponta Porã

Rio Grande do Norte: Baraúna


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário