13 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:16
POLÍCIA
24/11/2023 17:24
Atualizado
25/11/2023 21:49

Polícia prende PM reformado condenado a 30 anos por matar Dayff e Sanelle, em Martins

A+   A-  
Haroldo Oliveira da Silva [FOTO 1], de 47 anos, foi preso nesta sexta-feira (24), em Natal, em ação conjunta da polícia civil de Martins e da Deicor. Contra ele havia um mandado de prisão definitiva, tendo sido condenado a 30 anos de reclusão, em regime fechado, pelos homicídios de Dayff Kennedy Alves de Oliveira, 22 anos, e Sanelle Luane de Lima [FOTO 2], 16 anos, crimes ocorridos no dia 14 de dezembro de 2008, em Martins.
Imagem 1 -  Polícia prende PM reformado condenado a 30 anos por duplo homicídio na cidade Martins. Haroldo Oliveira da Silva [FOTO 1], de 47 anos, foi preso nesta sexta-feira (24), em Natal, em ação conjunta da polícia civil de Martins e da Deicor. Contra ele havia um mandado de prisão definitiva, tendo sido condenado a 30 anos de reclusão, em regime fechado, pelos homicídios de Dayff Kennedy Alves de Oliveira, 22 anos, e Sanelle Luane de Lima [FOTO 2], 16 anos, crimes ocorridos no dia 14 de dezembro de 2008, em Martins.
Polícia prende PM reformado condenado a 30 anos por duplo homicídio na cidade Martins. Haroldo Oliveira da Silva [FOTO 1], de 47 anos, foi preso nesta sexta-feira (24), em Natal, em ação conjunta da polícia civil de Martins e da Deicor. Contra ele havia um mandado de prisão definitiva, tendo sido condenado a 30 anos de reclusão, em regime fechado, pelos homicídios de Dayff Kennedy Alves de Oliveira, 22 anos, e Sanelle Luane de Lima [FOTO 2], 16 anos, crimes ocorridos no dia 14 de dezembro de 2008, em Martins.
FOTO: DIVULGAÇÃO

A polícia civil prendeu, nesta sexta-feira (24), Haroldo Oliveira da Silva, de 47 anos, condenado pela prática de dois homicídios duplamente qualificados, cometidos no ano de 2008, em Martins.

Contra ele havia um mandado de prisão definitiva, tendo sido condenado a 30 anos de reclusão, em regime fechado, pelos homicídios de Dayff Kennedy Alves de Oliveira, 22 anos, e Sanelle Luane de Lima, 16 anos, crimes estes ocorridos no dia 14 de dezembro de 2008.


A prisão foi realizada no município onde os crimes ocorreram, por policiais civis da 79ª Delegacia de Polícia Civil (DP de Martins), em ação conjunta com a Divisão Especializada em Investigações e Combate ao Crime Organizado (DEICOR).

De acordo com às investigações, na época do crime, ocorrido na madrugada de dezembro de 2008, Haroldo, um policial militar reformado, encontrou o casal depois de uma festa, em uma praça, tendo relações sexuais.

O condenado matou Dayff com dois disparos de pistola calibre .40 na cabeça, ainda no local. Já a jovem Sanelle, foi levada para uma região de mata, no Sítio Poção, e lá foi violentada e morta do mesmo modo. O corpo foi encontrado dois dias depois.

O caso foi investigado pela delegada Sheyla Maria de Freitas. A investigação foi concluída com a prisão de Haroldo no Batalhão da Polícia Militar de Assu, onde o policial era lotado. Ele negou o crime, porém a balística feita na arma dele não deixaram dúvidas. As balas que mataram o casal partiram da arma do policial.

Na época, Haroldo ainda tentou fugir da responsabilidade crime, trocando as peças de sua pistola pela pistola do amigo, mas tudo foi descoberto e colocado no inquérito policial que o indiciou o caso. Com o então policial preso, o caso restou denunciado pelo Ministério Público Estadual e pronunciado para julgamento popular.

Passados 6 anos, o caso ainda não havia sido julgado, tendo ocorrido neste intervá-lo três adiamentos. No dia 2 de junho de 2014, o Comando Geral da PM, após procedimento interno, o considerou inapto para a função de policial e o aposentou - Reformado. 

Levado a julgamento no dia 30 de novembro de 2021, Haroldo Oliveira restou condenado a 30 anos de prisão pelo duplo homicídio. Na época, estava em liberdade e teve o benefício de recorrer da sentença nesta condição. O processo transcorreu, tendo a Justiça mantido a sentença, que agora transitou em julgado.

Outro processo

Além disso, consta ainda outros processos contra Haroldo Oliveira, este por acusação de tentativa de homicídio contra o ex-sogro, na cidade de Campo Grande. 

Após a prisão, ele foi encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da justiça.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário