25 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:39
NACIONAL
POR LEANDRO MAZZINI COM WALMOR PARENTE, CAROL PURIFICAÇÃO E TOM CAMILO
15/01/2024 08:39
Atualizado
15/01/2024 08:39

[COLUNA ESPLANADA] Ricardo Cappelli está garantido no Ministério da Justiça

A+   A-  
A notícia entre portas de gabinetes na Esplanada de que o secretário-executivo Ricardo Cappelli pode dançar no Ministério da Justiça, com a confirmação da indicação de Ricardo Lewandowski como titular, o fez correr para avisar a aliados que ele está garantido na pasta, mesmo num cargo inferior – foi o trato com o ex-chefe e agora ministro nomeado para o Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino. A indicação do ex-ministro do STF para a Justiça mexeu com os brios do PSB e PT, que dominam cargos importantes do 2º escalão da pasta. Cappelli – um ficha-limpa filiado ao PSB porém sem peso político – ainda é uma opção para Lula da Silva em outros cargos-chaves no Governo, embora tenha resistências de boa parte do PT.
Imagem 1 -  [COLUNA ESPLANADA] A notícia entre portas de gabinetes na Esplanada de que o secretário-executivo Ricardo Cappelli pode dançar no Ministério da Justiça, com a confirmação da indicação de Ricardo Lewandowski como titular, o fez correr para avisar a aliados que ele está garantido na pasta, mesmo num cargo inferior – foi o trato com o ex-chefe e agora ministro nomeado para o Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino. A indicação do ex-ministro do STF para a Justiça mexeu com os brios do PSB e PT, que dominam cargos importantes do 2º escalão da pasta. Cappelli – um ficha-limpa filiado ao PSB porém sem peso político – ainda é uma opção para Lula da Silva em outros cargos-chaves no Governo, embora tenha resistências de boa parte do PT.
[COLUNA ESPLANADA] A notícia entre portas de gabinetes na Esplanada de que o secretário-executivo Ricardo Cappelli pode dançar no Ministério da Justiça, com a confirmação da indicação de Ricardo Lewandowski como titular, o fez correr para avisar a aliados que ele está garantido na pasta, mesmo num cargo inferior – foi o trato com o ex-chefe e agora ministro nomeado para o Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino. A indicação do ex-ministro do STF para a Justiça mexeu com os brios do PSB e PT, que dominam cargos importantes do 2º escalão da pasta. Cappelli – um ficha-limpa filiado ao PSB porém sem peso político – ainda é uma opção para Lula da Silva em outros cargos-chaves no Governo, embora tenha resistências de boa parte do PT.

COLUNA ESPLANADA

Leandro Mazzini

com Walmor Parente, Carol Purificação e Tom Camilo


BRASÍLIA, SEGUNDA, 15 DE JANEIRO DE 2024 - Nº 3.792

Corre-corre

A notícia entre portas de gabinetes na Esplanada de que o secretário-executivo Ricardo Cappelli pode dançar no Ministério da Justiça, com a confirmação da indicação de Ricardo Lewandowski como titular, o fez correr para avisar a aliados que ele está garantido na pasta, mesmo num cargo inferior – foi o trato com o ex-chefe e agora ministro nomeado para o Supremo Tribunal Federal (STF) Flávio Dino. A indicação do ex-ministro do STF para a Justiça mexeu com os brios do PSB e PT, que dominam cargos importantes do 2º escalão da pasta. Cappelli – um ficha-limpa filiado ao PSB porém sem peso político – ainda é uma opção para Lula da Silva em outros cargos-chaves no Governo, embora tenha resistências de boa parte do PT.

“Bolsonaristas” no BB

Os partidos do Centrão ganharam duas vice-presidências do Banco do Brasil: a de Governo e a do Agronegócio. Para a diretoria que lida com os ruralistas, o presidente da Câmara, Arthur Lira, quer emplacar João Pinto Rabelo Júnior, que comandou a pasta no Governo de Michel Temer. Para a de Governo, o nome deve ser José Eduardo Pereira, indicado discretamente pelo bolsonarista Ciro Nogueira (PI).

Rodovias de Lula

O presidente Lula da Silva pavimenta novamente a relação com as empreiteiras das estradas e concessionárias de rodovias. O chefe da Casa Civil, Rui Costa, incluiu no pacote do PAC III (Resolução CGPAC nº 1) as obras de recuperação de estradas estaduais que foram federalizadas no Paraná pelo governador Ratinho Junior, para concessão no Governo de Jair Bolsonaro.

Miriam na mira

A oposição quer convocar a secretária-executiva da Casa Civil e ex-ministra do Planejamento Miriam Belchior. Quer saber quais os critérios para nomeações dos apadrinhados do PT e de partidos da base. Os deputados Carlos Jordy (PL-RJ) e Coronel Chrisóstomo (PL-RO) assinam requerimento.

Submergiram na praia

“Pode me confirmar se o deputado irá na cerimônia de incorporação do Submarino Humaitá, dia 12JAN, às 11h, em Itaguaí?”. Foi a mensagem da Marinha a dezenas deles. Pouquíssimos confirmaram presença.

Papai prioridade

Arthur Lira não revelou oficialmente. Sua ausência na cerimônia pela defesa da democracia dia 8 foi para cuidar do pai, o ex-deputado Benedito, o Biu, que teve pico de pressão na fazenda Santa Maria, em São Sebastião (AL). Biu passa bem.

ESPLANADEIRA

# Carteira de Identidade Nacional passa a ser emitida por 24 unidades da federação. # Documentário Servidão, do mesmo diretor de Pureza, divulga primeiro trailer. # Varejista NovoMundo.com realiza campanha com descontos de até 50% em produtos de mostruário. # Pesquisa da Fintech Onze revela que 54% dos brasileiros apontam o dinheiro como sua maior fonte de preocupação. # Senac abre quase 10 mil vagas gratuitas para diversos cursos em Brasília e interior de Goiás. # Petrobrás anuncia que não renovará licenças para marca Vibra Energia.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário