13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
POLÍCIA
CEZAR ALVES
01/04/2024 18:25
Atualizado
03/04/2024 01:28

PF prende em Fortaleza mais um suspeito de ajudar Tatu e Martelo

A+   A-  
A prisão aconteceu nesta segunda-feira (1º) e o preso não vem para Mossoró. A informação não foi confirmada pelo Ministério da Justiça, mas foi pelos advogados contratados pela família do investigado João Victor Xavier da Cunha, de 25 anos, natural de Baraúna-RN. Ao todo, já são oito presos por auxiliar, de alguma maneira, com a escapada de Deibson Cabral, o Tatu, e Rogério Mendonça, o Martelo, da Penitenciária Federal de Mossoró. As buscas aos dois já se aproximam de 50 dias.
Imagem 1 -  A prisão aconteceu nesta segunda-feira (1º) e o preso não vem para Mossoró. A informação não foi confirmada pelo Ministério da Justiça, mas foi pelos advogados contratados pela família do investigado João Victor Xavier da Cunha, de 25 anos, natural de Baraúna-RN. Ao todo, já são oito presos por auxiliar, de alguma maneira, com a escapada de Deibson Cabral, o Tatu, e Rogério Mendonça, o Martelo, da Penitenciária Federal de Mossoró. As buscas aos dois já se aproximam de 50 dias.
A prisão aconteceu nesta segunda-feira (1º) e o preso não vem para Mossoró. A informação não foi confirmada pelo Ministério da Justiça, mas foi pelos advogados contratados pela família do investigado João Victor Xavier da Cunha, de 25 anos, natural de Baraúna-RN. Ao todo, já são oito presos por auxiliar, de alguma maneira, com a escapada de Deibson Cabral, o Tatu, e Rogério Mendonça, o Martelo, da Penitenciária Federal de Mossoró. As buscas aos dois já se aproximam de 50 dias.

A Polícia Federal prendeu, em Fortaleza, capital do Ceará, mais um mossoroense envolvido com os fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró-RN.

Trata-se de João Victor Xavier da Cunha, de 25 anos, natural do município de Baraúna-RN. Foi localizado pela PF numa pousada da Praia do Futuro, na capital alencaria.

Esta prisão não foi confirmada pelo Ministério da Justiça. No entanto, os advogados contratados para defender este suspeito, confirmou a prisão.

A fuga de Deibson Cabral do Nascimento, o Tatu, de 33 anos, e Rogério da Silva Mendonça, o Martelo, de 35 anos, aconteceu na madrugada do dia 14 de fevereiro de 2024.

Os dois estavam presos no regime de isolamento do Penitenciária Federal de Mossoró desde setembro de 2023, quando foram transferidos do Acre-AC.

No Acre, Tatu é condenado a 74 anos de prisão e Martelo 81. Eles teriam se envolvido numa rebelião no Presídio daquele estado, ocasionando pelo menos 5 mortes.

Na Penitenciária Federal de Mossoró, os dois presos em celas separadas conseguiram barras de ferro, abriram um buraco na parede, conseguiram um alicate no pátio e fugiram.

Os primeiros três dias de fuga, os dois teriam ficado na região da Serra Mossoró. Na noite do dia 16 para 17 de fevereiro, eles teriam conseguido celulares e feitos contatos.

Teriam passado de 7 a 8 dias sem que a Força Tarefa tenha conseguido notícias dos dois. Tatu e Martelo teriam reaparecido numa casinha na localidade de Três Varedas.

Novamente, os dois conseguiram misteriosamente fugir. Só que desta vez, a Polícia Federal conseguiu identificar que os ajudou e, com autorização da justiça, os prendeu.

Foram sete pessoas, sendo que o principal Ronaldo da Silva Oliveira, de 38 anos, dono da propriedade que os dois estavam escondidos. Ele teria recebido 5 mil para ajuda-los.

Também foi preso J. G. C. S, de 22 anos, no bairro Aeroporto II, em Mossoró. Este teria sido porque providenciou um veículo em Fortaleza para os dois fugitivos.

No trabalho para localizar e recapturar os fugitivos, a Polícia Federal identificou todos que tiveram contato com Ronaildo Oliveira e o J. G. C. S, em Mossoró e no Ceará.

Em Aquiraz, a PF prendeu uma mulher, que também estava com drogas. Depois prendeu um sujeito que veio do Acre para Fortaleza. Depois localizou outro envolvido.

Nesta segunda-feira, 1º de abril, a PF teria localizado o oitavo envolvido com os fugitivos e o prendeu. A informação, no entanto, não foi confirmada pelo Ministério da Justiça.

Mas os advogados da família confirmaram a prisão. A Polícia Federal informou que não fala a respeito de investigações em curso.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário