13 ABR 2024 | ATUALIZADO 13:43
EDUCAÇÃO
02/04/2024 18:31
Atualizado
02/04/2024 18:31

Com conceito 4, Uern se mantém entre as melhores universidades do país

A+   A-  
O valor máximo para a avaliação é 5. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (2), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O resultado é ainda melhor que na última avaliação. Em 2018, a Uern registrou a nota de IGC Contínuo de 3,007 e agora subiu para 3,196.
Imagem 1 -  Com conceito 4, Uern se mantém entre as melhores universidades do país. O valor máximo para a avaliação é 5. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (2), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O resultado é ainda melhor que na última avaliação. Em 2018, a Uern registrou a nota de IGC Contínuo de 3,007 e agora subiu para 3,196.
Com conceito 4, Uern se mantém entre as melhores universidades do país. O valor máximo para a avaliação é 5. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (2), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O resultado é ainda melhor que na última avaliação. Em 2018, a Uern registrou a nota de IGC Contínuo de 3,007 e agora subiu para 3,196.

A Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern) manteve o conceito 4 no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), referente a 2022. O valor máximo é 5.

Os dados divulgados nesta terça-feira (2), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mantém a Uern entre as melhores universidades do país.

O resultado é ainda melhor que na última avaliação. Em 2018, a Uern registrou a nota de IGC Contínuo de 3,007 e agora subiu para 3,196.

Além do IGC, o Inep divulgou os outros dois itens que fazem parte dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior. São eles: o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD) e o Conceito Preliminar de Curso (CPC).

Com alegria e satisfação, a reitora Cicília Maia recebeu os resultados dos índices.

“Estamos aqui pra agradecer todo o esforço coletivo. Desde 2017, que isso é fruto de um trabalho de gestão, fruto de um trabalho de cada um e cada uma que faz a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Motivo de celebrar e dizer que o ano de 2024 começa com todo o gás e com toda a nossa vontade, disponibilidade e amor, que é do tamanho dos nossos sonhos”, agradeceu.

No IDD, foram considerados os cursos de Administração, Ciências Econômicas, Ciências Contábeis, Serviço Social, Direito Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Turismo, do Campus Mossoró; Ciências Econômicas e Administração, do Campus Pau dos Ferros; Ciências Contábeis, do Campus Patu; Ciências Econômicas, Campus Assú; e Turismo e Direito, Campus Natal.

Comparando com 2018, a maioria dos cursos subiu de 3 para 4, alguns mantiveram o 4, enquanto apenas três desceram um ponto.

No CPC, os mesmos cursos citados anteriormente, em sua maioria, se manteve na faixa 4. Outros subiram de 3 para 4, enquanto apenas um curso desceu de 5 para 4.

O professor Wendson Medeiros, titular da Assessoria de Avaliação Institucional (AAI) e presidente da Comissão Própria de Avaliação (CPA), classificou o resultado do IGC como extremamente positivo.

“A Uern conseguiu alcançar, na edição passada, o IGC 4 e seria um grande desafio manter esse IGC. Mantivemos o IGC 4 em função de termos aumentado a nota no IGC contínuo. Isso é uma grande conquista para a nossa instituição. É um resultado que demonstra o crescimento e a evolução do trabalho realizado pela Uern”, comentou.

O docente agradeceu a toda comunidade acadêmica envolvida, aos chefes de departamento pelo comprometimento com os resultados do Enade, aos programas de pós-graduação pelo comprometimento com os resultados, à gestão da professora Cicília Maia e do professor Chico Dantas, que tem a avaliação institucional como uma prioridade.

“E o trabalho que a gente tem desenvolvido dentro da AAI com a CPA tem esse intuito de se autoconhecer cada vez mais, buscando aprimorar os nossos processos para conseguir resultados de excelência como esse que a gente tem conquistado”, completou Wendson Dantas.

A professora Fernanda Abreu, titular da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), entende que o resultado é decorrência de um trabalho coletivo muito significativo, que envolve toda a comunidade acadêmica, à qual agradecemos por todo o esforço que vem sendo desempenhado para construir uma Uern cada vez melhor.

“Isso nos aponta ainda para um caminho de continuidade, onde é importante mantermos os fins e as ações comuns em prol de cada um dos nossos cursos tão relevantes para a transformação social”, avalia.

Indicadores

O IDD busca mensurar o valor agregado pelo curso, ao considerar os resultados dos estudantes no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), ao fim da graduação, e o desempenho, no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), dos ingressantes na educação superior.

Por sua vez, o CPC combina diferentes aspectos, como desempenho dos estudantes; valor agregado pelo curso; corpo docente; e condições oferecidas para o desenvolvimento do processo formativo.

O IGC é resultado da avaliação das instituições de educação superior e corresponde à média das notas do CPC (cursos de graduação) e dos conceitos CAPES dos cursos de programas referentes às pós-graduações stricto sensu, ponderadas pelo número de matrículas de cada curso.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário