23 JUN 2021 | ATUALIZADO 18:15
MOSSORÓ
Da redação
20/03/2016 08:12
Atualizado
13/12/2018 01:44

Anarriê: Prisão temporária dos investigados termina nesta segunda

A+   A-  
Gustavo Rosado e Kleber Godoy estão presos em Apodi. Fátima Gondim e Kassia Nayara estão no CDP feminino em Mossoró; Tácio Garcia está hospitalizado no Hospital Wilson Rosado
Imagem 1 -  Anarriê: Prisão temporária dos investigados termina nesta segunda

O ex-secretário de Cultura Jerônimo Gustavo de Góis Rosado, o empresário Tácio Sérgio Garcia de Oliveira, Kassia Mayara Cavalcante, José Kleber Ferreira da Silva e Maria de Fátima Oliveira Gondim Garcia, continuam presos por desvios de mais de R$ 2 milhões na realização do Mossoró Cidade Junina nos anos de 2013 e 2014.

Inclusive, ao assumir a Prefeitura de Mossoró e o comando da realização do Mossoró Cidade Junina, o prefeito atual de Mossoro, Francisco José Junior, reduziu em quase pela metade os gastos com o evento. Em nota, o gestor atual destaca que quase todos os envolvidos já foram exonerados e os que ainda estão na Prefeitura foram imediatamente afastados.

A expectativa entre os investigados e seus advogados é que nesta segunda-feira, 21, os cinco investigados tenham a prisão temporária de 5 dias revogadas e eles saiam da prisão. Entretanto, o Ministério Público Estadual não descarta a possibilidade de pedir a transformação da prisão temporária de 5 dias em prisão preventiva, deixando-os presos.

A operação Anarriê foi realizada na manhã de quinta-feira, 17. Na ocasião foram conduzidas seis pessoas por força de prisão temporária de 5 dias e seis coercitivamente, ou seja, apenas para prestar depoimento aos promotores e em seguida serem colocados em liberdade. Também foram cumpridos buscas e apreensão nas casas, na Gondim e Garcia e na Secretaria de Cultura.

A expectativa para esta semana é com relação ao depoimento de delação premiada que será prestado pelo servidor Riomar Mendes Rodrigues, que no dia que foi conduzido por determinação de uma ordem de prisão temporária de 5 dias pediu o benefício aos promotores de Justiça da operação Anarriê e logo foi colocado em liberdade.

Com provas robustas, os promotores de Justiça (18) conseguiram convencer o Poder Judiciário que Gustavo Rosado e o casal Tácio Garcia/Fátima Gondim fraudavam licitações e documentos públicos para superfaturar a contratação de bandas e outros serviços, desviando assim os recursos públicos na realização do Mossoró Cidade Junina.

Veja mais

Operação Anarriê: MP investiga desvios de mais de R$ 2 milhões do Mossoro Cidade Junina

Para o MP, Gustavo Rosado e o casal Tacio e Fatima Gondim comandavam "organização criminosa"

Além do Mossoró Cidade Junina, Tácio Garcia e Fátima Gondim realizam também vários outros eventos em Mossoró custeados com recursos públicos. Com relação específica ao Mossoró Cidade Junina, a Gondim e Garcia realiza o evento desde 2005. Coincidência ou não, este mesmo período Gustavo Rosado, que é irmão da ex prefeita Fafá Rosado (2005/2012) e equipe comandavam a Prefeitura de Mossoró. O único ano que não venceu a licitação foi em 2009, porém terminou sendo contratada pela empresa vencedora.

Prisões

Gustavo Rosado e Kleber Godoy, como é conhecido José Kleber Ferreira da Silva, estão presos numa cela especial no Centro de Detenção Provisória de Apodi. Já Fátima Gondim e Kassia Mayara estão presas numa cela especial no Centro de Detenção Provisória Feminino dentro do Complexo Penal Doutor Mário Negócio, em Mossoró.

Tácio Garcia continua internado com escolta policial no Hospital Wilson Rosado, para onde foi levado quinta-feira, 17, depois que foi conduzido preso para a sede do Ministério Público Estadual pela Policia Militar e promotores cumprindo ondes da Justiça.

O Ministério Público Estadual não descarta a possibilidade de pedir a transformação da prisão provisória de cinco dias em prisão preventiva. Segundo o promotor Fábio de Weimar Thé, tudo depende de como vão andar as investigações. No caso de haver mais interferências, possibilidade de fuga do distrito da culpa, são alguns motivos que podem mantê-los na cadeia.

Notas

Posto JP - Maio de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário