25 JAN 2022 | ATUALIZADO 17:44
POLÍTICA
Hermes Castro
14/04/2015 08:08
Atualizado
13/12/2018 04:59

Renan trava nomeação de Henrique Alves

A+   A-  
A confirmação do nome de Henrique Alves para assumir o cargo, foi feita pela própria presente Dilma Rouseff, após o nome de Alves não constar entre os relacionados nas investigações da operação "Lava-Jato"
Imagem 1 -  Renan trava nomeação de Henrique Alves
Internet

Após o anúncio da substituição do Ministro do Turismo, Vinicius Nobre Lages, aliado do Presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), o nome do ex-deputado Henrique Alves (PMDB-RN) ganhou força para assumir a pasta.

A confirmação do ex-presidente da Câmara dos Deputados para assumir o cargo, foi feita pela própria presente Dilma Rouseff, após o nome de Alves não constar entre os relacionados nas investigações da operação "Lava-Jato" e era aguardada para essa segunda-feira, 13.

Incomodado com a possível saída de seu afilhado político, Calheiros informou ao governo que não avalizará os destinos de Lages. Aliados do senador, afirmam que o presidente do Senado não quer que atribuam a ele qualquer nova indicação para postos no governo. "Defendo a redução pela metade no número de ministérios. Não cabe a mim indicar e escolhar os ministros. Isso é função da presidente", afirmou Renan.

Para o governo, Calheiros não quer perder a zona de influência no ministério e estaria criando uma estratégia para que Dilma fique "devendo" ao senador.

Indicado para a articulação política do governo, o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP), entrou em campo e busca uma alternativa pacífica para a situação e coloca novas opções para Lages, por exemplo, assumir a presidência de órgãos ou até mesmo diretoria de bancos. No entanto, Temer que outrora afirmou que Alves "certamente" seria ministro, disse na manhã de hoje, 14, após uma reunião com a presidente Dilma, que "logo logo" a confirmação aconteceria.

Sabe-se que Henrique é aliado de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e sua nomeação é vista como um afago do atual presidente da Câmara dos Deputados. E para integrantes do governo, a presidente Dilma está numa saia justa e terá que decidir qual o cacique vai desagradar. Cunha ou Calheiros? Presidente do Senado ou da Câmara dos Deputados? Uma coisa ficou claro. A presidente Dilma está nas mãos do PMDB.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário