17 ABR 2024 | ATUALIZADO 18:23
Retratos do Oeste
05/03/2015 20:24
Atualizado
13/12/2018 00:48

O Shopping Popular é o destino dos ambulantes do Centro de Mossoró

A+   A-  
A Lei de Acessibilidade colocou o prefeito Francisco José Junior numa situação difícil: encontrar sem recursos em quantidade adequada para acomodar mais de 250 comerciantes do Centro de Mossoró. A parceria público privado foi uma saída razoável
Imagem 1 -  O Shopping Popular é o destino dos ambulantes do Centro de Mossoró
Valéria Lim

A Lei de Acessibilidade colocou nas mãos da Justiça do RN, mediante ação do Ministério Público Estadual, uma difícil missão: promover uma grande mudança no comportamento dos comerciantes (ambulantes) que trabalham no Centro de Mossoró.

A mesma Lei (LEI No 10.098, DE 19 DE DEZEMBRO DE 2000) jogou nos peitos da Prefeitura de Mossoró uma missão espinhosa: Como tirar um comerciante que está há 40 anos negociando num local, inclusive pagando impostos e colocar em outro local?

É o caso de “Chico das Panelas”. Cheguei em Mossoró na década de oitenta. Vim corrido pela seca na Paraíba procurar estudos e trabalho em Mossoró. Seu Chico das Panelas já estava naquela esquina perto da catedral ganhando o sustento dos filhos com os filhos.

“Estão criados” diz o orgulho Chico das Panelas. Ou ainda, como tirar Ademar Freitas daquela esquina perto do antigo Xepão, se quando asfaltaram aquela rua pela primeira vez e construíram lá perto ele já estava lá? Kátia Almeida, define bem: “Somos trabalhadores”, diz.

E, pior, fazer esta mudança por obrigação da Legislação Brasileira, por determinação da Justiça, sem ter recursos para este fim e numa época de arrocho financeiro no mundo, no Brasil e em especial nos municípios de pequeno e médio porte, que é o caso de Mossoró.

Não podemos dizer, no entanto, que a Lei não é necessária. É sim. Na manhã desta quinta-feira, 5, a jornalista Valéria Lima, deste portal, flagrou a luta de um cadeirante para ter acesso as calçadas do centro de Mossoró. Nem tinha como subir e nem espaço para trafegar.

Foto: Valéria Lima

Os próprios ambulantes reconhecem isto. Como o prefeito de uma hora para outra vai arrumar um lugar adequado, sendo ter recursos nem para os serviços básicos, para acomodar mais de 200 comerciantes que estão espalhados nas ruas do Centro de Mossoró?

Conversei com o prefeito Francisco José Junior sobre isto: ele falou que se a Prefeitura tivesse recursos construiria no local onde hoje é o Mercado Central um grande shopping popular. Seria o ideal. Se todos trabalhar num mesmo local, todos sairiam ganhando.

Diante da falta de recursos e a necessidade de cumprir o que determina a Lei de Acessibilidade, restou ao prefeito Francisco José Junior buscar parceria com a iniciativa privada. Ao que tudo indica, deu certo. O Grupo Porcino Costa construiu o Shopping Popular.

Nesta quinta-feira foi realizada a licitação pública na Prefeitura para contratar um espaço adequado para os comerciantes ambulantes do Centro de Mossoró. O Shopping Popular construído vai oferecer pelo menos 260 boxes para os comerciantes.

Pode até não ser a melhor solução, mas sem dúvida nenhuma é a saída viável no momento.

Avante!

 

360 graus

O repórter fotográfico das alturas desceu das torres e fotogravou de cima da Ponte Chico Lula, em Jucurutu, sob o rio Piranhas/Açu, retratando um cenário seco, apenas com um pouco de verde ocasionado pelas poucas chuvas deste ano.

Este mesmo cenário, em pouco tempo, com ajuda de São Pedro, deve está totalmente inundado.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário