21 JUL 2024 | ATUALIZADO 16:16

COLUNA ESPLANADA

  [COLUNA ESPLANADA] A 7ª edição do relatório “Refúgio em Números”, do Ministério da Justiça, mostra que desde 1985 o Governo do Brasil reconheceu cerca de 60 mil estrangeiros como refugiados. A Venezuela continua a registrar forte imigração para nosso País, em razão da crise econômica e social – foram reconhecidos como refugiados aqui 48.789 venezuelanos até este ano. Estes são os dados oficiais – o número de ilgeais pode triplicar. Depois da Venezuela, vem Síria (3.667), Congo (1.448) e Angola (1.363). Somente em 2021, o MJ concedeu refúgios para 29.107 pessoas – 22.856 venezuelanos. No mesmo período, foram analisadas pelo Conare 70.933 solicitações de reconhecimento. Desde total, 769 tiveram o reconhecimento aceito, 467 foram recusados, e 149 perderam a condição de refugiado.
[COLUNA ESPLANADA] Brasil reconheceu cerca de 60 mil estrangeiros como refugiados

07/07/2022 08:25

A 7ª edição do relatório “Refúgio em Números”, do Ministério da Justiça, mostra que desde 1985 o Governo do Brasil reconheceu cerca de 60 mil estrangeiros como refugiados. A Venezuela continua a registrar forte imigração para nosso País, em razão da crise econômica e social – foram reconhecidos como refugiados aqui 48.789 venezuelanos até este ano. Estes são os dados oficiais – o número de ilgeais pode triplicar. Depois da Venezuela, vem Síria (3.667), Congo (1.448) e Angola (1.363). Somente em 2021, o MJ concedeu refúgios para 29.107 pessoas – 22.856 venezuelanos. No mesmo período, foram analisadas pelo Conare 70.933 solicitações de reconhecimento. Desde total, 769 tiveram o reconhecimento aceito, 467 foram recusados, e 149 perderam a condição de refugiado.

  [COLUNA ESPLANADA] O PT está preocupado com a pouca interface do presidenciável Lula da Silva com a igreja católica – que o ajudou muito quando fundou o partido e hoje é crítica da postura contraditória dele sobre o aborto. Diretórios começaram a agendar reuniões em sindicatos nas capitais para tentar uma aproximação com católicos, a priori, antes de retomar o contato com os bispos – ainda reticentes. Dentro do PT, há informes de que muitos padres e bispos são mais simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro. Ontem, lideranças católicas de Brasília, ligadas à CUT, criaram o Comitê “Católicos do DF com Lula”. Movimento ainda muito tímido.
[COLUNA ESPLANADA] Diretórios buscam aproximação de Lula com a igreja católica

06/07/2022 08:12

O PT está preocupado com a pouca interface do presidenciável Lula da Silva com a igreja católica – que o ajudou muito quando fundou o partido e hoje é crítica da postura contraditória dele sobre o aborto. Diretórios começaram a agendar reuniões em sindicatos nas capitais para tentar uma aproximação com católicos, a priori, antes de retomar o contato com os bispos – ainda reticentes. Dentro do PT, há informes de que muitos padres e bispos são mais simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro. Ontem, lideranças católicas de Brasília, ligadas à CUT, criaram o Comitê “Católicos do DF com Lula”. Movimento ainda muito tímido.

  [COLUNA ESPLANADA] Os estudantes da UFRJ – entre outras universidades públicas – desde a última sexta-feira não têm mais acesso nos servidores à memória gratuita do Google, cedida por anos pela gigante da internet. A UFRJ, só para citar um caso, terá que desembolsar cerca de R$ 800 mil por ano para o serviço. O baque é tamanho que a turma de Engenharia da Politecnica está com arquivos congelado, pelos quais trocam informações com docentes e colegas, com material que sempre superou em muito os 15 GB gratuitos que a Google fornece a usuários. Há risco ainda de perderem as pesquisas sem o acesso antes cedido ao ‘drive’. Caso que se repete em outras disciplinas. O Ministério da Educação lava as mãos. Sondada, a pasta não respondeu a demanda sobre se há um plano financeiro para solução. A Google Brasil também não deu sinal de que pode recuar da decisão. A gigante teria informado ano passado da previsão da suspensão dos serviços.
[COLUNA ESPLANADA] Google passa a cobrar universidade por acesso à sua memória

05/07/2022 08:21

Os estudantes da UFRJ – entre outras universidades públicas – desde a última sexta-feira não têm mais acesso nos servidores à memória gratuita do Google, cedida por anos pela gigante da internet. A UFRJ, só para citar um caso, terá que desembolsar cerca de R$ 800 mil por ano para o serviço. O baque é tamanho que a turma de Engenharia da Politecnica está com arquivos congelado, pelos quais trocam informações com docentes e colegas, com material que sempre superou em muito os 15 GB gratuitos que a Google fornece a usuários. Há risco ainda de perderem as pesquisas sem o acesso antes cedido ao ‘drive’. Caso que se repete em outras disciplinas. O Ministério da Educação lava as mãos. Sondada, a pasta não respondeu a demanda sobre se há um plano financeiro para solução. A Google Brasil também não deu sinal de que pode recuar da decisão. A gigante teria informado ano passado da previsão da suspensão dos serviços.

  [COLUNA ESPLANADA] A malsucedida investida dos Governos do PT no Comperj, complexo petroquímico em Itaboraí (RJ) é reflexo de como a corrupção enraizada nas esferas federal e estadual mataram economicamente a região. Enquanto autoridades do MPF e da Operação Lava Jato apontam limpeza na Petrobras e mais de R$ 40 bilhões perdidos, a cidade pena para se manter. Com esqueletos de construções, centenas de comércios fechados e edifícios vazios sem aluguéis, a Junta Comercial e a Secretaria Municipal de Fazenda de Itaboraí revelam o cenário desastroso. Desde 2015 (um ano após deflagraga a operação) foram encerradas as atividades 253 restaurantes e 12 hotéis. O maior número em 2019, quando os investidores tiveram certeza de que não haveria volta.
[COLUNA ESPLANADA] Corrupção enraizada matou economicamente a região de Itaboraí/RJ

04/07/2022 08:19

A malsucedida investida dos Governos do PT no Comperj, complexo petroquímico em Itaboraí (RJ) é reflexo de como a corrupção enraizada nas esferas federal e estadual mataram economicamente a região. Enquanto autoridades do MPF e da Operação Lava Jato apontam limpeza na Petrobras e mais de R$ 40 bilhões perdidos, a cidade pena para se manter. Com esqueletos de construções, centenas de comércios fechados e edifícios vazios sem aluguéis, a Junta Comercial e a Secretaria Municipal de Fazenda de Itaboraí revelam o cenário desastroso. Desde 2015 (um ano após deflagraga a operação) foram encerradas as atividades 253 restaurantes e 12 hotéis. O maior número em 2019, quando os investidores tiveram certeza de que não haveria volta.

  [COLUNA ESPLANADA] O presidente Jair Bolsonaro já perdeu o apoio das classes da Polícia Federal. Agora, uma enquete de quarta-feira num grupo de Telegram dos Rodoviários Federais, ao qual a Coluna teve acesso, mostrou a debandada da categoria que o apoiou em 2018 – e que vez ou outra faz sua escolta nas “motociatas”. De mais de 4 mil signatários do grupo, 1.042 responderam a pesquisa. Destes, 43% disseram que não votam nem em Bolsonaro (PL) nem em Lula da Silva (PT). Pior para o presidente, outros 33% escolheram o petista; 14% indicam votar “branco/nulo” e apenas 10% indicam voto no atual presidente do Brasil. Ontem, a insatisfação ficou clara para o Palácio do Planalto. Em evento da PRF em Florianópolis (SC), a FenaPRF exibiu uma faixa num monomotor fretado com a frase: “Nada a comemorar, Bolsonaro mentiu pros PRF”.
[COLUNA ESPLANADA] Bolsonaro também tem perdido apoio junto às classes da PRF

01/07/2022 08:25

O presidente Jair Bolsonaro já perdeu o apoio das classes da Polícia Federal. Agora, uma enquete de quarta-feira num grupo de Telegram dos Rodoviários Federais, ao qual a Coluna teve acesso, mostrou a debandada da categoria que o apoiou em 2018 – e que vez ou outra faz sua escolta nas “motociatas”. De mais de 4 mil signatários do grupo, 1.042 responderam a pesquisa. Destes, 43% disseram que não votam nem em Bolsonaro (PL) nem em Lula da Silva (PT). Pior para o presidente, outros 33% escolheram o petista; 14% indicam votar “branco/nulo” e apenas 10% indicam voto no atual presidente do Brasil. Ontem, a insatisfação ficou clara para o Palácio do Planalto. Em evento da PRF em Florianópolis (SC), a FenaPRF exibiu uma faixa num monomotor fretado com a frase: “Nada a comemorar, Bolsonaro mentiu pros PRF”.


Notas

Relativa

Publicidades