17 OUT 2019 | ATUALIZADO 20:05
ESTADO

São exemplares, revela diretor de Centro de Detenção de Apodi sobre presos evangélicos

Cinco presos evangélicos se batizaram nesta sexta-feira, 18, dentro do CDP. Pelo menos 30 da unidade já se converteram. "Respeitam o trabalho da gente", destaca o diretor do Centro, agente penitenciário Márcio Morais.
Por Valéria Lima
18/11/2016 14:55
Atualizado
13/12/2018 15:24
A+   A-  
Imagem 1 -  São exemplares, revela diretor de Centro de Detenção de Apodi sobre presos evangélicos
Cedida
Cinco presos, que já são convertidos à doutrina evangélica, se batizaram na tarde desta sexta-feira, 18, dentro do Centro de Detenção Provisória em Apodi. No total, cerca de 30 presos da unidade são evangélicos e cinco passaram pelo batismo hoje. "São exemplares, não dão trabalho e respeitam o trabalho da gente", revela o diretor do CDP, o agente penitenciário Márcio Morais. 

O batismo dos presos é reflexo do trabalho que vem sendo desenvolvido por igrejas evangélicas da cidade dentro da unidade prisional. No CDP, há culto e estudo bíblico todos os dias.

De acordo com Márcio Morais, o trabalho é de extrema importância para os presos. “É um trabalho muito importante. Eu sou um apoiador que eles venham e realizem esse trabalho, aqui tem culto e estudo todos os dias, e cada um participa a sua vontade”, destacou.

Márcio explica que várias igrejas chegam a disputar horário para a realização do trabalho no CDP e isso reflete no comportamento dos presos. “Essas ações influenciam diretamente no comportamento deles. Os 30 evangélicos são exemplares, respeitam o trabalho da gente, e tudo, a igreja ajuda muito”, enfatiza.

O diretor revela que a igreja tem ajudado bastante em casos que os presos são de fora e não têm nenhum familiar que o visite. “Eles trazem comida, mantimentos, visitam eles, e isso contribui muito, porque eles se sentem sozinhos”, conclui.

Os presos do CDP de Apodi também são destaque pelo trabalho que realizam fazendo reforma de prédios da cidade, como foi o caso da estrutura do próprio CDP e da maternidade de Apodi.

“No caso da maternidade, foi economizado uns R$ 35 mil porque os presos fizeram a reforma”, relembrou o diretor.

O Centro de Detenção Provisória de Apodi foi criado há seis anos e, desde então, tem se tornado referência em todo o Estado. A unidade nunca registrou rebelião, homicídio ou suicídio. Ao todo, 80 presos são custodiados na unidade prisional. 

Notas

Novo Eleitoral

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário