15 JUN 2024 | ATUALIZADO 22:35
POLÍCIA
Da redação
14/05/2017 13:06
Atualizado
13/12/2018 10:03

Um morre e outro termina ferido e preso no conjunto Promorar em Mossoró

A+   A-  
"Nonô" morreu após ter surpreendido e baleado na tarde deste domingo, 14; acusado, que foi preso, é Alisson Breno, que também saiu ferido, foi medicado e deve ser autuado por homicidio
Imagem 1 -  Um morre e outro termina ferido e preso no conjunto Promorar em Mossoró
O Camera
Railson de Sousa Filgueira, conhecido por Nonô, de 22 anos, foi surpreendido e baleado por outro, de nome Alisson Breno Pereira Santiago, de 20 anos, por volta das 14h30 deste domingo, 14, no conjunto Promorar, perto do Santa Delmira.

Apesar da agilidade do SAMU, escoltado pela PM, para socorrê-lo, Nonô não resistiu aos ferimentos dos tiros (foi baleado na coxa - femural) e morreu quando estava sendo levado para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM).

Alisson Breno não conseguiu fugir. Terminou preso pela Polícia Militar ainda no local da ocorrência. Estava ferido (caiu da moto) e também foi levado para o HRTM, só que pela PM, que em seguida o conduziu ao plantão policial para ser autuado.

Com ele, os policias aprenderam a arma do crime, um revólver calibre 38 com munições deflagradas. A motocicleta Honda, vermelha (foto abaixo) que estava sendo usada para na fuga, também foi apreendida pelos policiais.



A informação passada no local aos policiais é que Nonô, semana passada, havia baleado um cidadão conhecido por Sinistro, no Abolição IV, e por isto teria sido ameaçado. Neste caso, não se descarta um caso ter relação com o outro.

Outra versão contada no local é que o crime pode ter relação com briga de facção. Numa outra versão, relatada aos policiais pelo acusado preso, é que ele teria sofrido 3 tentativas de homicidios e que Nonô teria sido o responsável. Isto não tem comprovação oficial.

O caso deve ser investigado pelos agentes da Divisão de Homicídios e Defesa da Pessoa. O corpo de Nonô deve ser encaminado para exames no Instituto Técnico-científico de Policia (ITEP), onde também deve ter sua identificação confirmada.

Com informações de O Câmera

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário