24 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:32
POLÍCIA
Da redação
11/03/2015 09:17
Atualizado
13/12/2018 02:03

Presos quebram grades e cadeados durante rebelião em Alcaçuz

A+   A-  
Indagado pela reportagem do MOSSORO HOJE sobre a ligação com facções criminosas, o tenente Leonardo informou que irá investigar.
Imagem 1 -  Presos quebram grades e cadeados durante rebelião em Alcaçuz
Blog Nísia Digital

Cerca de 300 detentos do pavilhão 1 se rebelaram na manhã desta quarta-feira (11) na Penitenciária Estadual de Alcaçuz, em Nísia Floresta, região Metropolitana de Natal.

De acordo com o diretor da área prisional, tenente Leonardo Freire, os detentos quebraram cadeados, grades e queimaram colchões, afim de chamar a atenção.

O motivo foi a localização, pelos agentes penitenciários, de vários túneis que seriam usados para a fuga.

Os presos exigem, ainda, a demissão da diretora da penitenciária, Dinorá Simas.

O Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado para conter a situação. Os detentos estão soltos no pavilhão.

Indagado pela reportagem do MOSSORÓ HOJE sobre a ligação com facções criminosas, o tenente Leonardo informou que irá investigar.

A Penitenciária Estadual de Alcaçuz é a maior unidade prisional do estado e custodia cerca de 900 detentos.

Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário