20 FEV 2019 | ATUALIZADO 17:47
VARIEDADES

Projeto inspirado em Romero Britto ensina arte do grafite em escola de Mossoró

“Queremos que os alunos compreendam que o grafite é uma manifestação artística e é diferente da pichação, pois é uma atividade legal e bonita”, explica o professor de artes Luan Weskley
Da redação
18/04/2018 14:00
Atualizado
13/12/2018 12:18
A+   A-  
Projeto inspirado em Romero Britto ensina arte do grafite em escola de Mossoró
Inspirado no artista plástico Romero Britto, está sendo executado na Escola Municipal Celina Guimarães o projeto “Escola Alegre” incentivando a arte do grafite.

De acordo com o idealizador, professor de artes Luan Weskley, o projeto tem o propósito de transformar a visão que a sociedade tem dos pintores de rua. “Queremos que os alunos compreendam que o grafite é uma manifestação artística e é diferente da pichação, pois é uma atividade legal e bonita”, explica.

Hoje (18), a Escola sediou mais uma edição do Câmara Cidadã, um projeto da Câmara Municipal de Mossoró que realiza a sessão ordinária normalmente e oferece serviços à comunidade. Aproveitando a oportunidade, foi dando o pontapé inicial no “Escola Alegre” com a pintura do painel “Paz” no muro interno da instituição.

“A intenção é cada turma do ensino fundamental I e II e também do EJA [Educação de Jovens e Adultos] pintar um painel. Além dos muros vamos pintar as árvores também usando uma tinta especial sem solvente para não agredir as plantas”, disse Luan.

O aluno do 7º ano, Maurício Cley, participou da pintura do painel “Paz” e conta que está animado com o projeto. “Achei a ideia muito legal porque vai dar um colorido à nossa Escola. Aqui foi só um pedaço do que vamos fazer”.

Além do projeto de grafite, a Escola oferece aula de música dentro da disciplina de arte para aluno dos EJA. E isso tem sido um diferencial para evitar a evasão escolar. “Toda semana nós temos aula de violão com esses alunos e muitos deles relatam que só continuam a vir pra Escola por causa dessas aulas, ou seja, nós incentivamos a cultura com uma atividade prazerosa e ao mesmo tempo mantemos esses alunos estudando em sala de aula”, relatou Luan.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário