15 NOV 2019 | ATUALIZADO 18:56
SAÚDE

Governador Robinson Faria promete apoio integrado ao MST

Reunião aconteceu nesta quinta-feira, 12, na Governadoria, em Natal, tendo o governador afirmado que o MST "pode contar com nosso governo
Da redação
12/03/2015 20:23
Atualizado
12/12/2018 22:34
A+   A-  
Imagem 1 -  Governador Robinson Faria promete apoio integrado ao MST
Ivanizio Ramos

O Governador Robinson Faria recebeu nesta quinta-feira, 12, um grupo de coordenadores do Movimento Sem Terra – MST que apresentou reivindicações nas áreas de assistência técnica, educação, saúde e cultura.

O MST solicita ao Governo do Estado assessoria técnica para a produção, a criação de um modelo de agricultura irrigada para 40 assentamentos, implantação de poços tubulares, construção de aviários em 16 assentamentos, espaço na Central de Comercialização na Agricultura Familiar, pontos de cultura, ações de prevenção ao uso de drogas e a doenças sexuais transmissíveis, cursos técnicos e elaboração de projetos de agroindústrias.

Na audiência Robinson Faria estava acompanhado do titular da Secretaria de Estado de Apoio à Reforma Agrária e Assuntos Fundiários – SEARA, Raimundo Costa, de Sebastião Medeiros, representante da Secretaria Estadual de Agricultura e Pesca – SAPE, do diretor da Emater, Alexandre Oliveira, da Secretária do Gabinete Civil, Tatiana Cunha Mendes, do secretário de Educação, Francisco das Chagas e do deputado estadual Fernando Mineiro.

O Governador disse que o Governo está ouvindo e dialogando também com os movimentos sociais e que a equipe administrativa tem a orientação de atuar de forma integrada para atender as demandas da sociedade.

“Vocês podem contar com o nosso Governo. Vamos trabalhar juntos”, afirmou Robinson Faria.

Ao final do encontro ficou acordado que na próxima semana os secretários das pastas relacionadas às reivindicações voltarão a manter contato com a coordenação do movimento visando a definição das medidas para atender as reivindicações.

Já o MST, que não tem um novo definido como liderança nos estados, se mostrou satisfeito, porém disposto a ficar vigilante nas palavras do governo para que sejam cumpridas.

Uma das possibilidades que pode acontecer ao não ser levado a cabo o que o governador afirmou é o MST voltar a fazer interdições de BRs no Rio Grande do Norte, como aconteceu esta semana em seis pontos distindos.

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário