04 AGO 2020 | ATUALIZADO 18:43
MOSSORÓ
Da redação
13/08/2015 05:38
Atualizado
14/12/2018 00:21

Grevistas da saúde fazem barricadas nas entradas da UPAs em Mossoró

A+   A-  
Prefeito determinou que equipes da Guarda Civil para garantir, nas 3 UPAs, que as pessoas tenho acesso ao serviço de saúde. "Não vamos para o confronto", diz o secretário
Imagem 1 -  Grevistas da saúde fazem barricadas nas entradas da UPAs em Mossoró
Josemário Alves

Os servidores da saúde de Mossoró fizeram o que ameaçaram fazer no início desta semana: fecharam o acesso as Unidades de Pronto Atendimento de Mossoró. Eles exigem uma série de benefícios que o poder executivo informa que não tem como atender de uma só vez em função da crise econômica.

O prefeito Francisco José Junior determinou ao secretário de Segurança e Defesa Social, Alvibá Gomes, designar equipes para garantir, nas três UPAs, que as pessoas seja atendidas. "Não vamos entrar em confronto, mas vamos garantir que o cidadão seja atendido", diz o secretário.

Na UPA do Alto São Manoel, os grevistas colocaram um carro de som em frente a unidade e sentaram em frente a porta, colocando uma faixa. O mesmo fizeram no UPA do BH e a UPA do bairro Santo Antônio. Os grevistas estão afirmando nestes locais que as barricadas vão continuar até às 13h.

E assim aconteceu.

No Alto São Manoel, Marilda Sousa informou que 23 pacientes voltaram e 8 foram atendidos. Dentro do UPA, os servidores informaram que tem equipe completa aguardando pacientes, que se entrar, todos serão atendidos. O mesmo no UPA do Belo Horizonte e Santo Antônio.

No UPA do Santo Antônio, a diretora Adriana Freitas deixou claro que a equipe de atendimento a população está completa, aguardando só os grevistas deixarem os pacientes entrarem. A Guarda Municipal já foi acionada para ajudar as pessoas a entrarem na unidade de Saúde.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário