23 JUL 2019 | ATUALIZADO 09:01
NACIONAL

Tragédia em Brumadinho: Número de mortos chega a 58 e 305 estão desaparecidas

192 foram resgatadas com vida. Um ônibus foi encontrado nesta noite com corpos. Não se sabe o número de corpos, por isso as equipes de resgate continuarão os trabalhos durante a noite
DA AGENCIA BRASIL
27/01/2019 22:49
Atualizado
27/01/2019 22:49
A+   A-  
Tragédia em Brumadinho: Número de mortos chega a 58 e 305 estão desaparecidas
Imagens registradas pela Globo News mostra o local que aconteceu o rompimento da barragem ocasionando a tragédia em Brumadinho, Minas Gerais
REPRODUÇÃO GLOBO NEWS

O Corpo de Bombeiros informou na noite deste domingo (27) que 58 pessoas morreram na tragédia de Brumadinho (MG), onde uma barragem de rejeitos de mineração da empresa Vale se rompeu na tarde de sexta-feira (25).

Até o momento, 305 pessoas estão desaparecidas e 192 foram resgatadas com vida. Um ônibus foi encontrado nesta noite com corpos. Não se sabe o número de corpos, por isso as equipes de resgate continuarão os trabalhos durante a noite.

O coordenador da Defesa Civil de Minas, tenente-coronel Flávio Godinho, explicou que o número de desaparecidos aumentou, pois mais nomes foram incluídos na lista em relação a que foi divulgada pela manhã. 

De acordo com o tenente Pedro Aihara, porta-voz dos bombeiros, as equipes elencaram 14 áreas prioritárias de busca, entre elas locais onde estão soterrados uma locomotiva, uma pousada, ônibus e o refeitório da mineradora Vale, onde a maioria dos funcionários estava na hora do rompimento da barragem. 

Os bombeiros trabalham com a possibilidade de encontrar sobreviventes. Mas o porta-voz admite que alguns corpos poderão não ser localizados. 

As equipes interromperam as buscas durante o dia de hoje, após alerta de que uma segunda barragem, neste caso de água, corria risco de rompimento por causa do aumento do nível.

As sirenes foram acionadas de madrugada pela Vale e moradores orientados a deixar suas casas. No meio da tarde, a Defesa Civil descartou o risco e os bombeiros retomaram as buscas.


Dos 58 mortos já confirmados, 16 foram identificados

Cerca de 460 pessoas procuraram a polícia em busca de parentes desaparecidos, segundo informações divulgadas pelo chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Wagner Pinto de Souza.

De acordo com o delegado, não necessariamente há 460 desaparecidos, uma vez que várias pessoas podem aparecer em busca de uma única pessoa. Conforme os bombeiros, 361 pessoas foram localizadas e 287 continuam desaparecidas, entre funcionários da Vale e moradores da região atingida. 

Souza afirmou ainda que 16 dos 58 corpos encontrados já foram identificados. “Dessas 16, oito já foram entregues aos familiares para o devido sepultamento”, disse o chefe da Polícia Civil mineira.

“Há de se ressaltar a dificuldade de fazer a identificação desses corpos. Temos que fazer o reconhecimento primeiro através dos familiares, depois através das impressões digitais. Posteriormente através da arcada dentária e, por fim, através do DNA.” 

Parentes têm reclamado de dificuldade de acesso às informações. A Defesa Civil informou que está unificando os dados, que são divulgados primeiramente aos parentes e depois para a imprensa.

Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário