22 JUL 2019 | ATUALIZADO 19:39
EDUCAÇÃO

Estudantes e servidores vão as ruas em protesto conta o sucateamento da educação

A mobilização, com parada geral da rede pública de ensino, está acontecendo nesta quarta-feira (15), em diversas cidades do Rio Grande do Norte. O protesto é contra o bloqueio geral de 30% da verba orçamentária de universidades e institutos federais, que poderá inviabilizar o funcionamento dessas instituições.
ANNA PAULA BRITO
15/05/2019 09:16
Atualizado
16/05/2019 12:47
A+   A-  
Estudantes e servidores vão as ruas em protesto conta o sucateamento da educação
Estudantes e servidores vão as ruas em protesto conta o sucateamento da educação. A mobilização em Mossoró reuniu estudantes e servidores das universidades, escolas públicas e instituto federal, em uma caminhada pacífica, rumo a Av. Presidente Dutra.
FOTO: CEZAR ALVES

Nesta quarta-feira, 15 de maio, alunos e servidores da rede pública de ensino de todo o país estão nas ruas em protesto contra o desmonte das nossas universidades e dos institutos federais.

No Rio Grande do Norte haverá manifestações em diversas cidades. Em Mossoró o ato está acontecendo em frente a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e seguirá em caminhada em direção a Av. Presidente Dutra.

Além de faixas pedindo o fim do bloqueio, os estudantes também levaram seus banners de projetos científicos para as ruas, visando mostrar aos governantes e a população todo o trabalho que vem sendo desenvolvido dentro das academias e tudo que pode ser perdido caso o bloqueio não seja revertido.

Em Apodi a manifestação pacífica dos estudantes e servidores do IFRN e escolas públicas teve concentração em frente ao campus da cidade e seguiu rumo ao centro da cidade.

Na capital do estado, Natal, a movimentação terá início às 16h, em frente ao Campus Central do IFRN. O protesto é totalmente pacífico.

O Diretório Central do Estudantes da UFRN (DCE) liberou uma nota pública informando que não apoiam “a depredação nem o uso da violência”. O grupo ainda disse que repudia “qualquer notícia manipulada que tente criminalizar a mobilização estudantil”.


Veja mai:

Alunos da UFRN recebem e-mail sobre paralisação de atividades a partir de agosto


O BLOQUEIO

No dia 3 de maio o Ministério da Educação anunciou um bloqueio geral de 30% em universidades e institutos federais de todo o Brasil. No RN, a redução será de R$ 73 milhões, atingindo a verba de custeio da UFRN, UFERSA e IFRN.

Os cortes representam um ataque à educação pública brasileira, buscando censurar pela via orçamentária a autonomia acadêmica das referidas instituições. Representantes das duas universidades e do instituto federal afirmam que a redução poderá inviabilizar o seu funcionamento, prejudicando milhares de estudantes potiguares.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário