23 JUL 2019 | ATUALIZADO 09:01
SAÚDE

Programa Flor de Lotus atende 36 vítimas de violência sexual em 2019

O Programa Flor de Lotus foi criado em outubro de 2018, no Hospital Maternidade Almeida Castro, pelo promotor de Justiça Olegário Gurgel, do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte. O número de atendimentos tende a aumentar na medida que o Programa for se tornado conhecido em Mossoró e nas cidades vizinhas.
CEZAR ALVES PARA SUPER TV
15/05/2019 12:03
Atualizado
15/05/2019 12:10
A+   A-  
Programa Flor de Lotus atende 36 vítimas de violência sexual em 2019
Em 2018, o programa Flor de Lotus já havia realizado 93 atendimentos, não só de Mossoró, mas de todas as cidades da região.
FOTO: REPRODUÇÃO

Nos primeiros quatro meses de 2019, o Programa Flor de Lotus, instalado no Hospital Maternidade Almeida Castro (HMAC), já realizou 36 atendimentos de crianças, adolescentes e mulheres vítimas de violência sexual na região de Mossoró/RN.

O Programa Flor de Lotus foi criado em outubro de 2018 pelo promotor de Justiça Olegário Gurgel, do Ministério Público do Estado do Rio Grande do Norte, da médica/professora Isabeli Cantídio, da UERN, e por Larizza Queiroz, que é diretora HMAC.

Isabeli Cantídio explicou que as vítimas de violência sexual já eram atendidas na Faculdade de Medicina da UERN e na Maternidade Almeida Castro, mas não seguia um protocolo oficial. A criação do Programa Flor de Lotus permitiu este atendimento oficial.


Em 2018, o programa Flor de Lotus já havia realizado 93 atendimentos, não só de Mossoró, mas de todas as cidades da região. Depois que o programa foi oficialmente criado, os números de atendimentos aumentaram. Só nos primeiros 4 meses, foram 36 atendimentos.

O promotor Olegário Gurgel destacou que o número de casos de estupros é alto e que as vítimas geralmente não procuram atendimento de saúde e menos ainda justiça. Mas com o Programa Flor de Lotus ele acredita que as vítimas vão procurar atendimento.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário