19 MAI 2019 | ATUALIZADO 09:00
POLÍCIA

Mulher que planejou a morte de servidor da Caern é presa pela PC em Natal

Brena Katuana da Silva, de 32 anos, era companheiro da vítima, Marcos Antônio Braga Ponte, de 60 anos. O crime foi praticado pelo amante dela, Ivan Vicente Ferreira Junior, de 32 anos, no dia 21 de setembro de 2018. A vítima foi sequestrada e morta a tiros poucas horas depois.
COM INFORMAÇÕES DO PASSANDO NA HORA
16/05/2019 12:41
Atualizado
16/05/2019 12:51
A+   A-  
Mulher que planejou a morte de servidor da Caern é presa pela PC em Natal
Brena Katuana da Silva foi presa pela DHPP, no bairro da Ribeira, nesta quarta-feira (15).
FOTO: DIVULGAÇÃO/PCRN

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão contra Brena Katuana da Silva, de 32 anos, suspeita de planejar a morte do ex-companheiro, Marcos Antônio Braga Ponte, de 60 anos, funcionário da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).

A prisão aconteceu na manhã desta quarta-feira (15), no bairro da Ribeira, na Zona Leste de Natal.

Segundo as investigações da DHPP o assassinato do servidor foi planejado por Brena, com apoio de Ivan Vicente Ferreira Junior, de 32 anos, conhecido como “Junior Cabeça”.

Ficou constatado que ela mantinha um relacionamento amoroso secreto com Ivan e os dois decidiram matar Marcos Antônio com o propósito de se apropriar do patrimônio dele.

O crime ocorreu no dia 21 de setembro de 2018, quando Marcos Antônio foi sequestrado, na saída de um bar, localizado à Avenida Alexandrino de Alencar, no bairro do Alecrim, Natal.

Minutos depois, a vítima foi executada com diversos disparos de arma de fogo, na Rua São José, em uma estrada de terra, na zona rural do distrito de Mangabeira, em Macaíba.

O servidor da Caen foi executado por Ivan Vicente, que é suspeito de ser traficante de drogas, com atuação na comunidade do Japão, Zona Oeste de Natal.

A execução da vítima teria contado com a colaboração de outros coautores, moradores do bairro das Quintas, região onde Ivan Junior atua diretamente na atividade de tráfico de drogas.

Além de Brena e Ivan, até o momento, também foram presos na Operação “Aleivosia”, sinônimo de traição e deslealdade, Tomás Jorge da Silva Emiliano e José Weverton dos Santos Bento, conhecido como “Tonca”.


Notas

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário