14 OUT 2019 | ATUALIZADO 12:12
POLÍCIA

Jovem de 19 anos vai a júri por 2 homicídios e 4 tentativas qualificadas

Douglas Rafael e outros comparsas abriram fogo contra várias pessoas que estavam participando de uma festa no antigo Clube da Cosern no dia 5 de fevereiro de 2018, deixando 2 mortos e 4 feridos; Juri começa às horas
09/07/2019 23:15
Atualizado
09/07/2019 23:50
A+   A-  
Imagem 1 -  No caso de ser condenado pelos dois homicídios qualificados e também pelas 4 tentativas igualmente qualificadas, Douglas Rafael deve pegar mais de 100 anos de prisão
No caso de ser condenado pelos dois homicídios qualificados e também pelas 4 tentativas igualmente qualificadas, Douglas Rafael deve pegar mais de 100 anos de prisão

O Tribunal do Júri Popular se reúne nesta quarta-feira, 10, no Fórum Municipal Desembargador Silveira Martins, para julgar um dos acusados da tentativa de chacina ocorrida no antigo Clube da Cosern durante a madrugada do dia 5 de fevereiro de 2018.

Veja mais

Confronto entre facções deixa 2 mortos e 4 feridos no Clube da Cosern

O ataque aconteceu por volta das 2 horas da madrugada. O réu Douglas Rafael da Silva, de 19 anos, junto com outros comparsas, segundo o MPRN, concorreu diretamente com o ataque, surpreendendo as vítimas (maioria do bairro Santo Antônio) que estavam participando de um evento festivo no antigo Clube da Cosern.

Vítimas do ataque

Moisés Wilkson da Silva Lopes, de 25 anos (Assassinado)

Ellane Aline Jácome Xavier, de 20 anos (Assassinada)


Ewerson de Castro da Silva (sobrevivente)

Jorgivan Kleber de Oliveira (sobrevivente)

Maria José de Oliveira (sobrevivente)

Maria Sandrinilda de Souza Lima (sobrevivente)

A chacina só não se consumou porque os seguranças da festa conseguiram reagir, atirando nos assassinos, tendo conseguido balear Douglas Rafael da Silva.

Douglas ainda foi levado pelos comparsas, mas teve que procurar atendimento médico e na ocasião terminou preso e autuado em flagrante pelo ataque.

Veja mais

DHPP prende suspeito de ataque que deixou 2 mortos e 4 feridos no Clube da Cosern

O julgamento está previsto para começar às 8 horas. O réu Douglas Rafael está preso e deve ser conduzido a presença dos sete jurados que serão sorteados para o Júri.

Os trabalhos serão presididos pelo juiz Vagnos kelly Figueiredo de Medeiros. O promotor de Justiça Italo Moreira Martins está inscrito para expor o caso no plenário.

A defesa do réu no plenário será feita pelo advogado Guilherme Marinho de Araújo Mendes.

No caso de o Conselho de Sentença reconhecer todas imputações que estão na denúncia, o réu Douglas Rafael deve pegar no mínimo 100 anos de prisão.

O julgamento deve ser concluído no início da tarde.


Nota do MH

Para o MP/RN, não existe dúvidas quanto a participação de Douglas Rafael na tentativa de chacina. Na ocasião, usou um rifle calibre 44, para, de surpresa, contribuir diretamente com 2 assassinatos e 4 tentativas, todas qualificadas. 

O motivo mais provável para o ataque, conforme apurado pela Policia Civil e descrito pelo MP/RN na denúncia, trata-se de guerra de facções criminosas pelo controle da região principalmente para o tráfico de drogas. 

A lamentável que a Polícia Civil não tenha tido condições adequadas, em se tratando de recursos humanos e equipamentos, para identificar os outros criminosos para que eles estivessem também nesta quarta-feira no banco dos réus.

No caso do Conselho de Sentença confirmar todos os quesitos propostos pelo Ministério Público na denúncia, o réu Douglas Rafael deve pegar mais de 100 anos de prisão, uma sentença forte para que outros casos absurdos como este não se repita.

Notas

João Carlos

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário