21 SET 2019 | ATUALIZADO 13:00
POLÍCIA

Ex-presidiário é morto com tiros de doze na cidade de Umarizal

Vítima Paulo Ricardo é suspeito de assalto em Baraúna, crime de formação de quadrilha em Caraúbas, assalto em Mossoró, além de ter matado o sargento PM Almir Lúcio, em Parnamirim, em 2015
23/08/2019 08:41
Atualizado
23/08/2019 08:51
A+   A-  
Imagem 1 -  Paulo Ricardo é acusado de assaltos na região de Mossoró, tráfico e também de formação de quadrilha ou bando, além de ter matado o sargento PM Almir na cidade de Parnamirim
Paulo Ricardo é acusado de assaltos na região de Mossoró, tráfico e também de formação de quadrilha ou bando, além de ter matado o sargento PM Almir na cidade de Parnamirim

O acusado de matar o sargento PM Almir Lúcio da Silva, no dia 1º de junho de 2015, em Parnamirim, foi executado dentro de casa em Umarizal na noite desta quinta-feira, 22. 

Paulo Ricardo Alves Batista, de 24 anos, que também responde por assalto em Baraúna, tráfico de drogas e formação de quadrilho ou bando em Caraúbas, morreu no local.

Os policiais militares que foram ao local da ocorrência receberam informações que os assassinos chegaram à residência do Paulo Ricardo se dizendo policiais.

Quando o ex-presidiário Paulo Ricardo abriu a porta, começaram a atirar, usando armas de grosso calibre. O corpo ficou desfigurado com os tiros de espingardas calibre 12.

Pouco antes do assalto que terminou na morte do sargento PM Almir Lúcio, Paulo Ricardo estava preso no CDP de Patu, de onde fugiu junto com outros 9 presos.

Paulo Ricardo ficou tempo preso em Patu, na Cadeia Pública de Caraúbas, também na Cadeia Pública de Mossoró e na Penitenciária Mário Negócio, em Mossoró.

Estava em livramento condicional desde outubro de 2018.

O assassinato do Paulo Ricardo deve ser investigado pelo delegado Paulo Nilo, da Delegacia de Patu.


O caso do Sargento Almir Lúcio

O sargento PM Almir Lúcio foi morto num crime de latrocínio. Segundo consta no processo na 2ª Vara Criminal de Parnamirim, de forma excessivamente violenta, covarde e ousada.

O policial estava ajudando a arrumar uma casa para a realização de um culto, quando os dois assaltantes chegaram e quando perceberam que o sargento era policial, começaram a atirar.

O sargento ainda tentou correr, mas foi baleado nas costas e caiu no corredor. Almir Lúcio, que na época tinha 53 anos, ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Além de sargento da PM, Almir Lúcio havia sido vereador e também já tinha concorrido a Prefeitura de Boa Saúde, que fica perto da Grande Natal.

Notas

Unicursos 2019

Publicidades

Unicursos em Mossoró MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário