15 NOV 2019 | ATUALIZADO 18:06
MOSSORÓ

Prefeita quer comprometer o FPM para pegar "urgente" R$ 150 milhões na Caixa

Negociação estava correndo em sigilo e foi descoberta pelo vereador Genilson Alves, que teme que esta soma milionária seja usada para fins eleitoreiros
CEZAR ALVES
16/10/2019 14:52
Atualizado
17/10/2019 07:34
A+   A-  
Imagem 1 -  Prefeita Rosalba Ciarlini, de Mossoró, quer comprometer o FPM do município para pegar "urgente" R$ 150 milhões emprestados na Caixa. Vereador Genilson Alves teme que recursos sejam desviados para fins eleitoreiros
Prefeita Rosalba Ciarlini, de Mossoró, quer comprometer o FPM do município para pegar "urgente" R$ 150 milhões emprestados na Caixa. Vereador Genilson Alves teme que recursos sejam desviados para fins eleitoreiros
FOTO: REPRODUÇÃO

A prefeita Rosalba Ciarlini pediu autorização da Câmara Municipal de Mossoró para pegar empréstimo de R$ 150 milhões na Caixa Econômica Federal. Veja o projeto na ÍNTEGRA. A negociação com os recursos públicos estava acontecendo em sigilo e esta semana o vereador Genilson Alves descobriu.

A notícia foi dada de primeira mão pelo jornalista Carlos Santos.

“O jornalista citou que os recursos objetivam ‘dotar o Município de recursos para realização de importantes obras de infra-estrutura urbana, com ênfase na pavimentação e saneamento além de construção e reformas de prédios públicos, afim de melhorar a qualidade da prestação dos serviços públicos e de melhores condições de vida aos cidadãos mossoroenses’”.

Para ter acesso aos recursos na ordem de R$ 150 milhões, a prefeita Rosalba Ciarlini está oferecendo como garantia o Fundo de Participação dos Municípios (FPM), comprometendo o futuro financeiro do município de Mossoró, que já enfrenta sérias dificuldades. 

"A título de exemplo: a Prefeitura de Mossoró deve quase duas dezenas de milhões a Previ e isto depois de renegociar uma dívida já renegociada", diz o vereador Genilson Alves ao MOSSORÓ HOJE.

 

"Precisamos saber com clareza como estes recursos serão usados, considerando que já existe um rombo na Previ Mossoró, que supera a casa dos R$ 21 milhões. Isto em relatório da Previ agora de setembro de 2019", destaca vereador.

O jornalista Carlos Santos lembra que a negociação da prefeita Rosalba e a Caixa Econômica estava sendo mantida em sigilo e foi descoberta pelo vereador Genilson Alves. “Eu ouvir o zum zum e fui na Caixa. Eles negaram a existência desta negociação, mas quando foi hoje chegou o projeto a Câmara”, disse o vereador.

Genilson Alves disse que a principal preocupação é que a atual gestora use estes recursos na campanha do próximo ano. Ele disse que também está levando ao conhecimento público a intenção da gestão Rosalba Ciarlini de gastar pelo menos R$ 24 milhões com terceirizados.

Notas

Compra Notebook

Publicidades

Eleições 2020 MOSSORÓ

Outras Notícias

Deixe seu comentário