04 AGO 2020 | ATUALIZADO 22:17
MOSSORÓ
04/12/2019 08:46
Atualizado
04/12/2019 09:11

Rafael Fernandes descobriu 121 novos casos de Aids de janeiro a outubro de 2019

A+   A-  
Número crescente de casos de HIV/AIDS preocupa a direção do Hospital Rafael Fernandes, que vai destacar a temática no VIII Seminário de Atualização em HIV/AIDS e Hepatites Virais das Regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assu e Salineira do RN
Imagem 1 -  Leonardo Maia e Grinalria realizam VIII Seminário de Atualização em HIV/AIDS e Hepatites Virais das Regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assu e Salineira do RN, nesta quinta-feira, em Mossoró
Leonardo Maia e Grinalria realizam VIII Seminário de Atualização em HIV/AIDS e Hepatites Virais das Regiões Oeste, Alto Oeste, Vale do Assu e Salineira do RN, nesta quinta-feira, em Mossoró

A direção do Hospital Rafael Fernandes, em Mossoró, vê com preocupação os números crescentes de pessoas portadoras do vírus HIV/Aids, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

O diretor Leonardo Carlos Menezes, ao analisar os números, comparando-os com o restante do País, diz que o RN está entre os piores quadros no Brasil.

Em janeiro de 2019, haviam 1.128 pessoas, da região Oeste do RN, fazendo tratamento no Hospital Rafael Fernandes. Atualmente são 1.198 em tratamento.

De janeiro a outubro de 2019 foram diagnosticados 121 novos casos. “São números preocupantes que vamos tratar no VIII Seminário de Atualização em HIV/AIDS e Hepatites.


O evento será realizado nesta quinta-feira, dia 5, a partir das 8 horas, na Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, na Rua Rui Barbosa, 95, no Centro. Terá na coordenação Grinalria Maia e Jardas Jacinta.

Ao todo, estão sendo esperados mais de 300 profissionais de saúde para discutir a temática, cujo objetivo é chamar a atenção para as medidas de prevenção, assistência, proteção e promoção dos direitos das pessoas infectadas com o HIV.

No evento serão trocadas informações e experiências relacionadas à prevenção, atenção e tratamento do HIV/Aids e Hepatites Virais.

Na abertura da programação, haverá uma discussão sobre a vigilância epidemiológica desses agravos no RN, conduzida por Kelly de Souza, da II Ursap. Entre os demais temas a serem abordados, estão “Protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas para o HIV/Aids: principais atualizações do Ministério da Saúde”, “O cenário atual das hepatites no Brasil, “Atualização sobre manejo da transmissão vertical da infecção pelo HIV”, “Imunização no paciente vivendo com HIV/Aids: recomendações e cuidados especiais”, “Atualização sobre diagnóstico laboratorial em Infecções Sexualmente Transmissíveis”, entre outros.

O Hospital Rafael Fernandes é referência em doenças infectocontagiosas para toda a região do oeste potiguar. A unidade dispõe do Serviço de Assistência Especializada (SAE), que oferece atendimento integral e multidisciplinar a pessoas vivendo com HIV/Aids e Hepatites Virais, com assistência clínica, terapêutica, farmacêutica e psicossocial a nível ambulatorial.

O SAE realiza em torno de 1.600 atendimentos ao mês, nas áreas médica, farmacêutica, de enfermagem, psicologia, odontologia, nutrição e social. No serviço são feitas coletas para exames laboratoriais, fornecimento de medicamentos padronizados, aconselhamento sobre infecções sexualmente transmissíveis, HIV e Aids, além de assistência aos acidentes com exposição a material biológico, vítimas de violência sexual e exposição sexual de risco.

No primeiro semestre de 2019, o SAE registrou 9.430 atendimentos em HIV/Aids e foram contabilizados um total de 60 casos novos. O serviço atendeu 1.198 pessoas vivendo com HIV/Aids e 252 pacientes em acompanhamento de hepatites virais.


Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário