03 ABR 2020 | ATUALIZADO 19:01
MOSSORÓ
DA REDAÇÃO
24/01/2020 15:34
Atualizado
24/01/2020 15:36

Mossoró encerra 2019 com saldo de 441 novos empregos formais

A+   A-  
Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Caged. No RN, o saldo foi de 3.741 empregos com carteira assinada durante do ano. O setor que mais contratou em 2019 foi o de serviços, com 2.161 contratações e o que mais demitiu foi a Administração Pública (-39).
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O Município de Mossoró fechou o ano de 2019 com saldo positivo de 441 empregos com carteira assinada. Foi a segunda cidade do RN com maior número de contratações durante o ano.

Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (24) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia.

Em todo o Rio Grande do Norte, o saldo foi de 3.741 novos empregos formais. A capital potiguar, Natal, apresentou um saldo negativo com o fechamento de 1.904 postos de trabalho ao longo de 12 meses

Já Parnamirim foi a cidade que mais se destacou na geração de empregos, com 1.943 contratações durante o ano passado.

Apesar disso, somente no mês de dezembro, enquanto foram criados 9.999 postos de trabalho, outros 13.132 foram encerrados em todo os estado, o que dá uma diferença negativa de 3.133. No mesmo período de 2018, o saldo negativo do mês foi de 2.268.

O setor que mais contratou ao longo de 2019 foi o de serviços, com 2.161 vagas abertas, seguido pela Construção Civil (951) e pela Agropecuária (384). Já o setor que mais demitiu foi o da Administração Pública (-39).


BRASIL

Ainda de acordo com o Caged, o Brasil fechou 2019 com o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Dados de dezembro mostram que houve a geração de 644.079 novas vagas de emprego formal no país em 2019, o que significa 115 mil postos a mais do que o registrado em 2018.

Com isso, o estoque de empregos com carteira assinada chegou a 39 milhões de vínculos – em 2018, esse número tinha ficado em 38,4 milhões.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário