06 JUN 2020 | ATUALIZADO 20:37
SAÚDE
20/03/2020 15:34
Atualizado
20/03/2020 15:34

Campanha de vacinação contra influenza começa na segunda-feira, 23

A+   A-  
Neste primeiro momento, a vacinação é voltada para idosos e trabalhadores da saúde. Outras duas fases serão voltadas às demais pessoas que se enquadram no público-alvo da campanha. É importante lembrar que a vacina trivalente não garante imunização para o novo coronavírus, mas ajuda a evitar outras doenças respiratórias graves.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A 22ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza H1N1 começa na próxima segunda-feira (23). A vacinação deve ocorrer até o dia 22 de maio, em todas as Unidades Básicas de Saúde de Mossoró.

A estimativa do Ministério da Saúde é que 95.557 mossoroenses, que estão no grupo prioritário, sejam imunizados na cidade.

Estão nos grupos prioritários, definidos pelo MS, crianças de 6 meses a menores de 6 anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), trabalhadores da saúde, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto), professores, indivíduos de 55 a 59 anos, indivíduos com 60 anos ou mais, indivíduos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, população privada da liberdade, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, forças de segurança e salvamento.

As pessoas que que estiverem dentro desta especificação devem procurar um posto de saúde para receber a vacina trivalente, que protege contra os tipos de Influenza A (H1N1 E H3N2) e Influenza B.

A Campanha Nacional contra Influenza vai ocorrer em três fases, divididas da seguinte maneira:

Primeira fase - a partir de 23 de março: exclusivamente para idosos de 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde.

Segunda fase - a partir de 16 de abril: para professores, forças de segurança e salvamento, indivíduos com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais.

Terceira fase - a partir de 09 de maio, para crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, indivíduos de 55 a 59 anos, população privada da liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com a Secretaria de Saúde de Mossoró, serão enviadas para a cidade, nesta primeira fase, pouco mais de 15 mil doses. Até o fim da campanha a Saúde Municipal receberá o total de doses que vão ser aplicadas.

Para receber a dose da vacina é necessário apresentar cartão de vacina, cartão SUS ou documento com foto. Professore têm que levar declaração da escola; doentes crônicos e outras condições clínicas especiais devem apresentar prescrição médica com indicação para a vacina; forças de segurança e salvamento também precisam mostrar documento que comprove atuação profissional.

O coordenador Municipal de Imunizações, Etevaldo de Lima, explica que a vacina trivalente não garante imunização para o novo coronavírus, mas ajuda a evitar outras doenças respiratórias graves.

“Diante do número de casos confirmados do novo coronavírus no país, o Ministério da Saúde decidiu antecipar a campanha visando à redução das doenças respiratórias, evitando assim um aumento de internações hospitalares. A vacina não protege contra o novo coronavírus e sim as formas mais graves de influenza, como H1N1. Essa vacinação vai também auxiliar o profissional de saúde ao diagnóstico diferencial do paciente, sabendo que aquele que recebeu a vacina vai estar com a imunização garantida para os tipos de Influenza.”, afirmou Etevaldo.

Ainda segundo Etevaldo os indivíduos que tomaram a vacina vão estar imunizados a partir de duas ou três semanas.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário