14 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:10
EDUCAÇÃO
26/06/2020 16:02
Atualizado
26/06/2020 16:08

Censo da Educação Superior: instituições devem conferir dados declarados na pesquisa até esta sexta

A+   A-  
O procedimento deve ser realizado pelo pesquisador institucional, que representa as instituições junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Após a finalização da verificação dos dados, o Inep cuidará da análise e das respostas às justificativas de dados inconsistentes.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

O prazo para as instituições de educação superior, públicas e privadas, verificarem os dados do Censo da Educação Superior 2019, cadastrados no Sistema Censup, encerra hoje (26). O período de verificação da consistência, conferência, ajustes, validação dos dados coletados e envio das justificativas de dados inconsistentes começou em 8 de junho.

O procedimento deve ser realizado pelo pesquisador institucional, que representa as instituições junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Após a finalização da verificação dos dados, o Inep cuidará da análise e das respostas às justificativas de dados inconsistentes entre os dias 29 de junho a 10 de julho.

De 13 a 31 de julho, as instituições de educação superior poderão realizar ajustes nos dados conforme as orientações do Inep, no Sistema Censup. A divulgação final do Censo da Educação Superior está prevista para o dia 23 de outubro.

Sobre o Censo da Educação Superior

Realizado anualmente pelo Inep, o Censo é o sistema de informações mais completo do Brasil sobre as entidades de ensino públicas e privadas que ofertam cursos de graduação.

A pesquisa também é utilizada fornecer dados que traçam os perfis de alunos e docentes. A pesquisa também funciona como pré-requisito para a participação das instituições em programas educacionais do Ministério da Educação (MEC), como o Prouni , Fies e as bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário