14 JUL 2020 | ATUALIZADO 12:10
EDUCAÇÃO
30/06/2020 16:00
Atualizado
30/06/2020 16:05

UERN deve manter suspensão de atividades presenciais, recomenda comitê

A+   A-  
A recomendação comitê de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus da universidade é baseada os riscos de transmissão do vírus ainda existentes no Estado e do crescimento na quantidade de casos confirmados e de mortes; As aulas presenciais na UERN estão suspensas desde 15 de março.
Imagem 1 -
FOTO: ARQUIVO

O comitê de prevenção e enfrentamento ao novo coronavírus da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Comitê Covid-19-UERN) reforçou, em recomendação técnica, a necessidade de manter suspensas as atividades presenciais, no âmbito da Instituição.

A recomendação se baseia nos riscos de transmissão do novo coronavírus ainda existentes no Estado e do crescimento na quantidade de casos confirmados e de mortes.

“É urgente pontuar que o retrato epidemiológico do Rio Grande do Norte em relação à pandemia da Covid-19, e a realidade registrada diariamente nas unidades hospitalares, principalmente em Natal e na região de Mossoró, nos garantem uma certeza: o isolamento social continua sendo extremamente necessário como estratégia de prevenção ao aumento da transmissibilidade do vírus causador da Covid-19”, diz a recomendação técnica.

As atividades presenciais estão suspensas na Universidade desde 15 de março, com boa parte dos serviços essenciais funcionando de maneira remota. A universidade foi a primeira do estado a  suspender as aulas em virtude da pandemia.

Veja mais:

CORONAVÍRUS: UERN decide suspender aulas presenciais por 30 dias


O comitê reforça também, no documento, a necessidade da Instituição apontar caminhos possíveis para ampliação das atividades que possam ser realizadas remotamente, diante da imprevisibilidade sobre um retorno presencial.

O comitê foi instituído pela UERN no dia 13 de março, com o objetivo de orientar a Comunidade Acadêmica sobre procedimentos a serem adotados durante a pandemia.

Entre os integrantes do comitê estão o médico infectologista e professor do curso de Medicina da UERN, Fabiano Maximino e a enfermeira e professora da Faculdade de Enfermagem da UERN, Amélia Carolina Lopes Fernandes.

O comitê aponta também a necessidade de planejamento prévio sobre formas de retomada presencial para aplicação quando o retorno for orientado pelas autoridades de saúde pública, garantindo a segurança de todos.

Confira a recomenda técnica na íntegra AQUI.


Notas

Compra Notebook

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário