24 SET 2020 | ATUALIZADO 18:36
ESTADO
10/08/2020 17:27
Atualizado
10/08/2020 17:27

Sesap registra aumento de casos da Covid-19 nas Regiões Oeste e Seridó

A+   A-  
Nesta segunda-feira (10) a taxa de ocupação de leitos é de 55%. Há 400 pacientes internados em hospitais das redes pública, privada e filantrópica - 196 em leitos críticos e 204 em leitos clínicos
Imagem 1 -
FOTO: SANDRO MENEZES

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) mantém a articulação com as secretarias municipais para conter a disseminação do coronavírus, mas o Rio Grande do Norte ainda apresenta aumento de casos da Covid-19 em municípios das regiões Seridó e Oeste.

A subcoordenadora de vigilância epidemiológica da Sesap, Alessandra Luchesi, disse que neste momento de retomada das atividades sociais e econômicas é preciso continuar respeitando normas e parâmetros de biossegurança, usar máscara e cuidar da higiene pessoal, portar álcool 70% ou, preferencialmente, lavar as mãos com água e sabão frequentemente.

"Também continua necessário observar as normas para cada tipo de atividade dos vários setores da economia. Isto é importante para que os números não tenham alterações negativas e mais pessoas adoeçam", alertou Alessandra.

Ela ainda acrescentou que "o Governo do RN mantém o compromisso de enfrentamento à Covid, de manutenção e garantia de insumos para detecção de casos e diagnósticos e tratamento para salvar a vida de muitos potiguares".

DADOS

Nesta segunda-feira (10) a taxa de ocupação de leitos é de 55%. Há 400 pacientes internados em hospitais das redes pública, privada e filantrópica - 196 em leitos críticos e 204 em leitos clínicos.

A fila de regulação tem 3 pacientes para leitos críticos, 6 para leitos clínicos e 14 aguardando transporte sanitário.

Por região, a ocupação de leitos é: Oeste - 68%, Metropolitana de Natal - 50%, Pau dos Ferros - 45%, Mato Grande - 40%, Agreste - 40% e Seridó 66%.

Os casos confirmados são 55.420, os suspeitos somam 18.016, descartados 90.563, óbitos 1.977 (03 nas últimas 24 horas) e há 194 óbitos em investigação.

Alessandra Luchesi informou que as notificações diminuem nos finais de semana devido à redução nas escalas de serviço e adiamento no repasse de dados. Isto pode significar um aumento dos registros nos dias iniciais da semana.


Notas

AME

Outras Notícias

Deixe seu comentário