04 MAR 2021 | ATUALIZADO 08:24
MUNDO
COM INFORMAÇÕES DO UOL NOTÍCIAS
07/12/2020 11:35
Atualizado
07/12/2020 11:44

Sinovac recebe investimento de meio bilhão para dobrar produção de vacina contra a Covid-19

A+   A-  
O anúncio foi feito pela empresa chinesa nesta segunda-feira (7). A Sinovac é a empresa que fechou um acordo com o Instituto Butantan para o fornecimento de vacinas contra a covid-19, a CoronaVac; O novo aporte será realizado por um dos maiores laboratórios de remédios genéricos, a Sino Biopharmaceutical.
Imagem 1 -
FOTO:CADU ROLIM/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

A Sinovac Biotech recebeu um investimento de US$ 515 milhões para dobrar a capacidade de produção de sua vacina contra o coronavírus.

O anúncio foi feito pela empresa chinesa nesta segunda-feira (7). A Sinovac é a empresa que fechou um acordo com o Instituto Butantan para o fornecimento de vacinas contra a covid-19, a CoronaVac.

O novo aporte será realizado por um dos maiores laboratórios de remédios genéricos, a Sino Biopharmaceutical. O investimento significará que a empresa terá uma participação de 15,03% na Sinovac Life Sciences, uma subsidiária da Sinovac.

Num comunicado, a Sinovac explicou que pretende concluir as obras de uma segunda fábrica até o final de 2020, o que permitiria que a capacidade de produção das novas vacinas aumente de 300 milhões de doses por ano para 600 milhões de doses.

A empresa ainda indicou que, dependendo das condições de mercado e da realidade do financiamento, essa produção pode aumentar ainda mais.

O anúncio ocorre depois que empresas ocidentais como a Pfizer e AstraZeneca proliferaram anúncios de acordos comerciais com diferentes governos, envolvendo a venda de suas futuras vacinas.

Para garantir uma implementação rápida de sua vacina, a Sinovac já destinou doses para alguns países com os quais tem acordo. A ideia é de que, assim que os resultados da Fase 3 dos testes clínicos sejam anunciados, o processo de certificação poderia ser acelerado.

Além do acordo com o estado de São Paulo, a empresa já entregou mais de um milhão de doses da vacina para a Indonésia neste fim de semana. Existem outros acordos ainda com a Turquia e Chile, além de negociações com as Filipinas.

Na China, o produto da Sinovac foi um dos escolhidos para um programa emergencial de imunização.

"Fizemos progressos significativos no desenvolvimento de nossa candidata à vacina COVID-19 CoronaVac, que atingiu marcos críticos em testes clínicos na Ásia e na América Latina", disse Yin Weidong, presidente e CEO do Sinovac.

"Além de financiar o CoronaVac, esta nova parceria estratégica com a Sino Biopharmaceutical Limited nos permite melhorar ainda mais nossa capacidade de vendas de vacinas, expandir nos mercados asiáticos, desenvolver e acessar novas tecnologias e, mais importante, acelerar nossos esforços para ajudar a combater a pandemia global", explicou.

Antes do investimento anunciado nesta segunda-feira, outras duas empresas - a Advantech Capital e Vivo Capital - já tinham feito aportes.

"Os testes clínicos da Fase III da CoronaVac foram aprovados no Brasil, Indonésia, Turquia e Chile", explicou a empresa.

"Na China, os testes da fase I/II foram conduzidos com resultados mostrando que a candidata à vacina pode induzir anticorpos neutralizantes entre mais de 90% dos voluntários que receberam duas doses de vacinação tanto em adultos quanto em idosos", destacou.

"Os resultados do ensaio clínico fase I/II da empresa em adultos saudáveis entre 18 e 59 anos de idade foram publicados na Lancet Infectious Diseases em 17 de novembro de 2020", completou.

No Brasil, a vacina tem sido alvo de ataques por parte do governo de Jair Bolsonaro, que tem usado a origem chinesa do produto para questionar sua eficácia.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário