04 AGO 2020 | ATUALIZADO 18:43
POLÍCIA
Da redação
08/10/2015 04:07
Atualizado
12/12/2018 19:05

Homicídio é registrado na manhã desta quinta na Favela do Fio, em Mossoró

A+   A-  
Perito observou que a vitima foi baleada pelas costas e caiu e possivelmente o atirador se aproximou e deu o tiro de misericordia na nuca
Imagem 1 -  Homicídio é registrado na manhã desta quinta na Favela do Fio, em Mossoró
Cézar Alves

O cidadão João Nogueira dos Santos, o João Piolho, de 42 anos, foi executado com quatro tiros de revólver às 6h45 da manhã desta quinta-feira, 7, na região oeste de Mossoró.

O crime aconteceu em frente ao local onde aconteceu outro homicídio esta semana, quando na ocasião a mãe da vítima declarou: “Ele chamou meu filho para matar”, diz mãe da vítima sobre suspeito.

João Piolho, segundo seus vizinhos (pdiram para não citar nomes), já sofreu outras tentativas de homicídio. A última, ele passou vários dias internado no Hospital Regional Tarcísio Maia, tendo saído há 15 dias.

Na manhã desta quinta-feira, ele teria sido cercado pelos assassinos na favela do Fio, perto da linha de Transmissão da Companhia Hidroelétrica do Vale do São Francisco.

João Piolho teria (os moradores evitam falar qualquer coisa sobre o assunto com a mídia e a policia) tentado correr na direção de uma área aberta e foi derrubado com tiros nas costas.

Esta tese é do perito criminal Otávio Domingues, que esteve no local para remover o corpo para exames na sede do Instituto Técnico-científico de Polícia (ITEP).

O sargento PM Rivelino Oliveira disse que a PM foi acionada por volta das 6h45. Ao chegar no local, as pessoas não contaram o que aconteceu, apesar da insistência.

Além da PM isolando o local, a Polícia Civil esteve no local fazendo os primeiros levantamentos. Assim como outros crimes de execução, poucas informações.

Em vídeo, o perito Otávio Domingues detalhou como teria ocorrido o crime aos jornalistas.

Notas

AME

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário