06 MAR 2021 | ATUALIZADO 11:13
POLÍCIA
18/02/2021 09:30
Atualizado
18/02/2021 09:39

Deicor prende o traficante Mago Vieira, fundador de facção criminosa no RN

A+   A-  
Em parceria com a Polícia Civil de Assu, o Deicor prendeu também outras quatro pessoas procuradas pela Justiça e cumpriu prisão contra Nem do Abolição e outros dois que já estavam presos; A operação recebeu o nome 1814, em alusão ao nome da facção criminosa que os bandidos presos fazem parte
Imagem 1 -  Em parceria com a Polícia Civil de Assu, o Deicor prendeu também outras quatro pessoas procuradas pela Justiça e cumpriu prisão contra Nem do Abolição e outros dois que já estavam presos; A operação recebeu o nome 1814, em alusão ao nome da facção criminosa que os bandidos presos fazem parte
Em parceria com a Polícia Civil de Assu, o Deicor prendeu também outras quatro pessoas procuradas pela Justiça e cumpriu prisão contra Nem do Abolição e outros dois que já estavam presos; A operação recebeu o nome 1814, em alusão ao nome da facção criminosa que os bandidos presos fazem parte
FOTOS: DEICOR

Policiais Civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado - DEICOR, com apoio da Delegacia de ASSU e do GPOC (Grupamento de Operações com Cães) da SEAP, no dia de ontem, 17/02/2021, deflagraram uma operação com o objetivo de prender integrantes de uma facção criminosa aqui no RN.

Entre os presos está um dos fundadores da facção, Erinaldo Graciano de Souza, vulgo "Mago Vieira", com 04 mandados de prisão em aberto. Com ele foi apreendido uma PT .380, com 02 carregadores e 24 munições intactas, além de um documento falso, um veículo Fiat Strada, balança de precisão e drogas.

Os policiais também encontraram uma granja de luxo do "Mago Vieira", na zona rural de São José de Mipibu/RN.

Também foi preso em flagrante o gerente do "Mago Vieira", a pessoa de Herberth Rinaldo Costa de Carvalho, vulgo "Grandão ou Pezão". Com ele foram apreendidos 02 tabletes grandes de maconha, porções de cocaína, balança de precisão, uma PT 380, com dois carregadores e 20 munições intactas, uma PT 6,35 Beretta, com um carregador sem munições, balaclava, além de uma caminhonete Triton e várias anotações do tráfico de drogas.

Ele foi preso também em uma granja de luxo, na zona rural de São José de Mipibu/RN. Além do "Grandão", também foram presos na granja a sua esposa, Jaqueline de Araújo Rodrigues e a pessoa de Marcus Antônio Bezerra Neto, também traficante e integrante da facção.

Na cidade de ASSU/RN foram presos os investigados Aldejackson Gonzaga Nascimento, Nicolas Rodrigues Alves e Carlos Antonio da Cruz, todos por força de mandado de prisão.

Foram cumpridos mandados de prisão em desfavor de Carlos Alexandre Martins Salviano, vulgo "Nem Da Abolição", Jhonatas Felipe Pereira, vulgo Pão Com Ovo e Thiago Marques De Araújo, vulgo Nino, todos já se encontravam presos.

Fernanda Belarmino da Silva, mulher de "Nem da Abolição", encontra-se foragida, com mais um mandado expedido em seu desfavor.

O nome da operação "1814" faz alusão a uma facção criminosa, cujos integrantes são objetos de investigação aqui no Estado. A DEICOR continuará investigando e prendendo todos aqueles que insistem em enfrentar o Estado.

Disque denúncia 181, disque DEICOR (84) 3232-2862 ou ZAP DEICOR (84) 98135-6796.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário