13 ABR 2021 | ATUALIZADO 18:12
POLÍCIA
Com informações de O POVO
03/03/2021 06:55
Atualizado
03/03/2021 07:13

Polícia do Ceará prende Número I do Comando Vermelho em Mossoró

A+   A-  
Luciano Costa da Silva, o Farmácia, comandava o tráfico de drogas e ordenava homicídios em dois grandes bairros de Fortaleza, no estado do Ceará, se comunicando pelo WhatsApp com os comparsas. A prisão aconteceu nesta segunda-feira, em Mossoró, pela Policia Civil com apoio da PM do Estado do Ceará, dentro da Operação 5o Mandamento
Imagem 1 -  Luciano Costa da Silva, o Farmácia, comandava o tráfico de drogas e ordenava homicídios em dois grandes bairros de Fortaleza, no estado do Ceará, se comunicando pelo WhatsApp com os comparsas. A prisão aconteceu nesta segunda-feira, em Mossoró, pela Policia Civil com apoio da PM do Estado do Ceará, dentro da Operação 5o Mandamento
Luciano Costa da Silva, o Farmácia, comandava o tráfico de drogas e ordenava homicídios em dois grandes bairros de Fortaleza, no estado do Ceará, se comunicando pelo WhatsApp com os comparsas. A prisão aconteceu nesta segunda-feira, em Mossoró, pela Policia Civil com apoio da PM do Estado do Ceará, dentro da Operação 5o Mandamento

Um dos principais líderes do Comando Vermelho (Conselheiro ou Número 1) foi preso em Mossoró nesta segunda-feira, 1, pela Policia Civil do Estado do Ceará. Estava gerenciando o tráfico de drogas e ordenando assassinatos nos bairros de Bonsucesso e João XXIII.

Luciano costa da Silva, de 35 anos, conhecido no meio do crime como Farmácia, contava com o apoio, no Ceará do comparsa Jaziel Bernardo, de 34 anos, conhecido no mundo do crime por Lourão, que foi preso na Praia do Pecem, em São Gonçalo do Amarante.

Contra os dois, os policiais de Fortaleza falaram que existe vários mandatos de prisão expedidos pela Justiça Cearense, dentro da Operação 5º Mandamento – Fase 3. Nesta operação contra o crime organizado, 54 pessoas já foram presas.

A prisão de Farmácia e Lourão, foi comemorada pelo diretor da Polícia do Estado do Ceará. Em entrevista coletiva nesta terça-feira, na sede do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa, Leonardo Barreto, os dois já vinham sendo procurados desde 2018.

“Temos como alvo um “conselheiro local”, como ele se auto intitulava. Ele já era objeto de investidas policiais desde 2018 e sempre arrumando um jeito de se eximir de sua responsabilidade penal e fugindo da captura dos órgãos policiais”, diz Barreto.

Farmácia, o Conselheiro do CV, teria ordenado, em 2020, que os Nicolas Nilton da silva Ferreira, de 21 anos, e Lourão, que matasse duas pessoas. Farmácia, também era conhecido em meio aos membros do CV como "Número 1"

Conforme o Leonardo Barreto, a função de Farmácia era arquitetar e ordenar os homicídios diretamente de Mossoró, usando o WhatsApp. Eventualmente ia em Fortaleza. Quando ele estava na favela, todas as casas tinham que deixar as portas abertas para facilitar sua fuga.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário