13 ABR 2021 | ATUALIZADO 12:18
POLÍCIA
COM INFORMAÇÕES DE ÍGOR JÁCOME, DO G1/RN
08/04/2021 15:10
Atualizado
08/04/2021 15:10

PM prende dupla suspeita de estuprar bebê de 4 meses em Canguaretama

A+   A-  
A dupla ainda teria postado um vídeo do crime, cometido na tarde desta quarta-feira (7), nas redes sociais. Um adolescente, que é irmão da vítima e teria participado do crime, também se apresentou à Polícia Civil no final da manhã desta quinta-feira (8). Nas imagens, o adolescente e outro jovem aparecem "manipulando" o órgão sexual do bebê. O terceiro envolvido filmava a cena. A Polícia Civil vai investigar o caso. Ao final das investigações, os suspeitos poderão responder por estupro de vulnerável e produção imagens contendo pornografia infantil.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A Polícia Militar prendeu e levou à delegacia um homem e uma travesti suspeitos de estupro contra um bebê de 4 meses no interior do Rio Grande do Norte.

Um adolescente, que é irmão da vítima e teria participado do crime, também se apresentou à Polícia Civil no final da manhã desta quinta-feira (8). Um vídeo do crime foi postado pelos próprios envolvidos nas redes sociais.

Segundo o sargento Francisco Marinho, da Polícia Militar, o crime cometido seria o estupro de vulnerável. O caso aconteceu na tarde desta quarta-feira (7) em Canguaretama, no Litoral Sul, foi filmado por um dos envolvidos e compartilhado nas redes sociais.

Nas imagens, o adolescente e outro jovem aparecem "manipulando" o órgão sexual do bebê. O terceiro envolvido filmava a cena.

"Eles fizeram a filmagem como masturbando a criança e postaram nas redes sociais. Essas imagens repercutiram muito na região, chegaram ao nosso conhecimento e realizamos a prisão em flagrante, por estupro de vulnerável", afirmou o sargento.

A PM identificou os suspeitos e deteve dois maiores de idade - de 18 e 20 anos de idade - durante a manhã desta quinta-feira (7), por volta das 9h. Ambos foram levados à delegacia e um deles confessou que fez as imagens.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente se apresentou à delegacia de Canguaretama no final da manhã. A mãe dele e da criança também prestou depoimento.

Segundo a Polícia Civil, o caso é comandado pelo delegado José Carlos de Oliveira. Ao final das investigações, os suspeitos poderão responder por estupro de vulnerável e produção imagens contendo pornografia infantil.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário