08 MAI 2021 | ATUALIZADO 18:16
VARIEDADES
27/04/2021 18:54
Atualizado
27/04/2021 19:00

As tendências tecnológicas em alguns setores da indústria

A+   A-  
Seguindo essa tendência, indústrias bilionárias, como a exemplo da automobilística e a do entretenimento, já se preparam para o futuro utilizando distintas ferramentas tecnológicas e atuando no desenvolvimento de novos projetos com base nas necessidades da sociedade.
Imagem 1 -   Seguindo essa tendência, indústrias bilionárias, como a exemplo da automobilística e a do entretenimento, já se preparam para o futuro utilizando distintas ferramentas tecnológicas e atuando no desenvolvimento de novos projetos com base nas necessidades da sociedade.
Seguindo essa tendência, indústrias bilionárias, como a exemplo da automobilística e a do entretenimento, já se preparam para o futuro utilizando distintas ferramentas tecnológicas e atuando no desenvolvimento de novos projetos com base nas necessidades da sociedade.
Foto Pixabay

Presenciamos uma era de mudanças tecnológicas na qual elas evoluem em ritmo acelerador, permitindo com que haja transformações e progressos mais instantâneos em vários segmentos da indústria. Seguindo essa tendência, indústrias bilionárias, como a exemplo da automobilística e a do entretenimento, já se preparam para o futuro utilizando distintas ferramentas tecnológicas e atuando no desenvolvimento de novos projetos com base nas necessidades da sociedade.

Indústria automobilística


Setor muito importante na economia global, a indústria automobilística se prepara para grandes mudanças nos próximos anos. Na tentativa de resolver os problemas de poluição e ruas lotadas, as principais ideias das montadoras sobre os carros do futuro são: automóveis mais inteligentes, ágeis, seguros e com níveis baixíssimos de emissão de dióxido de carbono (CO₂).

Devido à preocupação global com o aumento da poluição ano após ano, uma das tendências que veio para ficar e que deve crescer muito nos próximos anos são os carros elétricos, já que comprovadamente eles reduzem a emissão de CO₂ em relação aos motores de combustão tradicionais.

Além disso, um estudo holandês promovido pela Universidade de Tecnologia de Eindhoven comprovou que os automóveis elétricos são menos poluentes até no processo de fabricação. Países como Holanda, Noruega e Dinamarca estão fechando o cerco para a produção de automóveis com motores a combustão.


Na Noruega, país com o maior número de carros elétricos ao total de veículos e que promete acabar com a venda de carros abastecidos por combustíveis fósseis até 2025, 25% dos carros circulando na rua são elétricos.

Já no Brasil, o Projeto de Lei do Senado n° 454, de 2017, que altera a Lei de Redução da Emissão de Poluentes (Lei nº 8.723, de 1993)) para vedar a comercialização de veículos movidos a combustão no País a partir de 2060, está em processo de tramitação.

Outra tendência que deve se firmar nos próximos anos é a dos carros autônomos, que não necessitam de motoristas para serem conduzidos. Nesse tipo de tecnologia, os olhos humanos são substituídos por um grande número de câmeras, além de lasers e sensores que reproduzem as vias e estradas em 3D, bem como apontam situações de imprevisibilidade com auxílio de software — permitindo, assim, que os veículos de origem autônoma transitem com segurança.

Nos Estados Unidos, os carros autônomos já são realidade, ainda que em escala muito pequena. No quarto trimestre de 2020, a empresa estadunidense Waymo lançou um serviço de viagens que envolve exclusivamente veículos autônomos. Ele passou por um período de testes que durou cinco anos e, por enquanto, só está disponível para os usuários do Estado do Arizona.

Indústria de jogos


O mercado de jogos nunca foi tão aquecido como nos tempos atuais. Com crescimento de 19% em comparação a 2019, a indústria de games rendeu mais de US$ 174 bilhões no ano passado. De acordo com a Newzoo, agência internacional de marketing especializada em esportes eletrônicos, o setor de games foi mais lucrativo que o cinema global em 2020.

Uma das tendências do segmento de entretenimento são os jogos via streaming ou em nuvem. É como se fosse uma Netflix dos games, na qual o usuário tem à sua disposição vários títulos para jogar online onde quiser e sem a necessidade de videogames — podendo utilizar várias plataformas e sistemas, como smartphone, Android, Mac, PC, entre outros.

Não por acaso, grandes companhias do setor tecnológico e de jogos, como Google, Microsoft, Nvidia e Amazon já lançaram seus respectivos serviços com base nessa nova forma de comercializar os games.

Uma das vantagens desses serviços é o custo-benefício, visto que não há necessidade de pagar por um console de última geração para jogar os games, já que eles estão todos em nuvem. Nesse caso, as empresas cobram uma taxa mensal (algumas não ultrapassam a casa dos US$ 10) para o cliente ter acesso aos catálogos de jogos.

Em 2021, a grande novidade nessa área foi o lançamento do Xbox Cloud Gaming (xCloud) da Microsoft. Lançado em 20 de abril para testes, somente para usuários selecionados que assinam o serviço Xbox Game Pass Ultimate, o serviço pode ser testado em PCs com o sistema operacional Windows 10 e em aparelhos com sistema iOS.


No setor de cassinos, os jogos em streaming também se tornaram uma tendência no segmento. Plataformas de jogos de casino online como a Betway por exemplo, inovaram e investiram em recursos tecnológicos para possibilitar aos clientes experiências de cassino ao vivo e autênticas em modo online, com dealers exclusivos em salas separadas e dezenas de jogos à disposição.

Evolução da inteligência artificial impactará em áreas distintas


A Inteligência artificial (IA) virou assunto recorrente na última década, mas continua a ser uma das novas tendências da tecnologia por conta de seu potencial de ação em diversos setores. No dia a dia de muitas pessoas, a IA está presente no reconhecimento de imagem e voz, em assistentes pessoais de smartphones, nas ferramentas de navegação por GPS, nos aplicativos de compartilhamento de viagens e muito mais.

Com inúmeros projetos de IA em desenvolvimento para áreas como da medicina, da agricultura, da telecomunicação, entre tantas outras, a atual década promete ser um divisor de águas em segmentos que impactam direta e indiretamente na vida das pessoas em todo o mundo.

Um exemplo claro disso é a área da saúde. No Brasil, há profissionais desenvolvendo meios inovadores na neurologia. Através da IA, essas abordagens que estão sendo trabalhadas pelos brasileiros fornecem e estabelecem novas linguagens de comunicação para pacientes com dificuldades na fala.

Segundo a Forbes, o gasto das empresas com IA ultrapassaram a marca dos US$ 50 bilhões no ano passado. Ao que tudo indica, 2021 deverá ser o ano de recorde de investimento no setor. Para se ter uma ideia, recentemente a Microsoft anunciou que irá investir US$ 19,7 bilhões na compra da Nuance Communications, empresa especializada em IA.


Notas

Posto JP Fevereiro de 2021

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário