17 ABR 2024 | ATUALIZADO 18:23
ESPORTE
26/05/2021 21:36
Atualizado
26/05/2021 21:47

Chuteira, porque ela é marca oficial do futebol

A+   A-  
Sim, a chuteira já existia antes mesmo da invenção do futebol com as regras e formato atuais. O calçado nasceu em 1596, a partir de um ilustre pedido do rei Henrique VIII, monarca inglês, que precisava proteger os pés para praticar um jogo bem semelhante ao futebol. Assim, foi produzido um par de chuteiras feitas inteiramente de couro.
Imagem 1 -  Sim, a chuteira já existia antes mesmo da invenção do futebol com as regras e formato atuais.  O calçado nasceu em 1596, a partir de um ilustre pedido do rei Henrique VIII, monarca inglês, que precisava proteger os pés para praticar um jogo bem semelhante ao futebol. Assim, foi produzido um par de chuteiras feitas inteiramente de couro.
Sim, a chuteira já existia antes mesmo da invenção do futebol com as regras e formato atuais. O calçado nasceu em 1596, a partir de um ilustre pedido do rei Henrique VIII, monarca inglês, que precisava proteger os pés para praticar um jogo bem semelhante ao futebol. Assim, foi produzido um par de chuteiras feitas inteiramente de couro.
Blog Cícero Fernandes

Neste texto, fazemos uma linha do tempo para contar a história de um dos maiores símbolos do futebol

As chuteiras foram inventadas antes do futebol?

Sim, a chuteira já existia antes mesmo da invenção do futebol com as regras e formato atuais.

O calçado nasceu em 1596, a partir de um ilustre pedido do rei Henrique VIII, monarca inglês, que precisava proteger os pés para praticar um jogo bem semelhante ao futebol. Assim, foi produzido um par de chuteiras feitas inteiramente de couro.

Não há nenhuma prova que o rei tenha utilizado as chuteiras, pois os nobres não praticavam essa modalidade. Mas existem evidências do pedido. Talvez ele era um fã de futebol.


1 quilo em cada pé

Utilizar botas de couro, pesando cerca de 1 quilo cada, para chutar uma bola pesada. Essas eram as condições para se praticar o futebol em 1891.

No mesmo período, houveram reclamações de jogadores pela liberação do uso de travas de madeira na sola da chuteira.

Depois de muitos tombos e escorregões, as regras passaram a liberar o uso de travas nas chuteiras. Esse pequeno, mas importante acessório, não poderia ter mais de meia polegada (1,27 cm).

Além da inserção das travas, reforços de couro passaram a constituir o bico das chuteiras. Vale lembrar que nessa época não havia muitas técnicas para chutar a bola, era tudo chute de bico.


O pioneirismo dos irmãos Dassler

Em 1925, após diversos testes, pesquisas e estudos, os irmãos Adi e Rudolf Dassler, donos de uma empresa de calçados, conseguiram diminuir o peso das chuteiras. Os Dassler baixaram de 1kg para 500 gramas, um verdadeiro marco na história das chuteiras.

Não satisfeitos, diminuíram a altura dos tornozelos e criaram o primeiro modelo com travas móveis. Tais mudanças deixaram as chuteiras mais leves e mais confortáveis no pé.

Mas a parceria dos irmãos alemães acabou em 1948. Curiosamente, essa separação culminou no surgimento de duas empresas mundialmente famosas: Adidas e Puma.


As primeiras 3 listras

A marca registrada da Adidas, de Adi Dassler, são as inconfundíveis 3 listras. Elas foram estampadas no primeiro modelo da empresa, que já não tinha formato de bota.

Dentre as principais novidades da chuteira Adidas, podemos destacar o uso de couro de canguru, material leve e resistente.

Com um ótimo produto em mãos, Adi precisava de uma oportunidade para divulgá-lo. E nada melhor do que uma final de Copa do Mundo.

No ano de 1954, em meio a um dilúvio, Alemanha e Hungria decidiram a Copa. Ao fim do primeiro tempo, Adi, fornecedor de chuteiras do selecionado alemão, sugeriu a troca das travas dos jogadores para um tamanho maior.

A mudança deu certo, as travas diminuíram os escorregões no gramado encharcado, e a Alemanha venceu a Hungria por 3 x 2. A partir daí, os produtos Adidas ganharam proporções globais.


A era dos patrocínios

A década de 1970 foi marcada por uma “guerra” das marcas. A Adidas, queridinha dos boleiros, viu a Puma crescer e incomodar.

Na Copa do Mundo de 1970, a maioria dos jogadores tinham as famosas 3 listras estampadas nos pés. Desesperada, a Puma precisava de um grande nome para fazer frente à rival.

Pelé, que na época já era rei e tinha dois títulos mundiais, aceitou a proposta da Puma e utilizou o modelo ‘King’, na Copa.

A cereja do bolo foi o título da seleção brasileira. Afinal, não existia marketing melhor do que patrocinar o melhor jogador da melhor equipe do mundo.


A chuteira mais vendida da história

Para a Copa do Mundo de 1982, disputada na Espanha, a Adidas lançou o modelo ‘Copa Mundial’.

A grande novidade foi o peso de apenas 270 gramas graças às travas e sola feitas de poliuretano, um tipo de plástico.


O ingresso da Nike

1998 marcou a entrada da Nike no mercado das chuteiras. A empresa norte-americana criou o modelo ‘Mercurial’, de 200 gramas, para a Copa do Mundo da França.

Até o lançamento da Mercurial, as chuteiras eram predominantemente pretas. Mas a Nike resolveu quebrar todos os padrões oferecendo chuteiras coloridas.

Ronaldo foi garoto propaganda escolhido para desfilar com o calçado pelos gramados franceses. Ele utilizava um modelo com as cores prata e azul.


Chega de couro!

Na virada do século XX para o XXI, as chuteiras passaram a ser produzidas a partir de fibras sintéticas, tornando-as ainda mais leves e confortáveis.Os modelos ‘F50’, da Adidas, e ‘Total 90’, da Nike, carregavam esse tipo de fibra, e pesavam menos de 200 gramas.


Botas, muitas cores e customizações

Para a Copa de 2014, a Nike apostou no retorno do cano alto nas chuteiras, possibilitando maior controle e sensibilidade do contato com a bola.

Os canos aumentaram e a criatividade também. É raro assistir um jogo de futebol com um jogador utilizando chuteiras pretas. Os boleiros preferem cores chamativas, como verde-limão e laranja neon.

Alguns vão além, e customizam suas chuteiras com desenhos, nomes de familiares ou mensagens.


Quais são as chuteiras dos melhores jogadores?

Os principais jogadores de futebol são patrocinados por empresas de material esportivo, e necessitam utilizar as chuteiras da marca.

O português Cristiano Ronaldo, jogador da Juventus (ITA) é contratado da Nike. Assim como o atual melhor do mundo, Robert Lewandowski, polonês do Bayern de Munique (ALE).

Enquanto isso, Neymar, atacante do Paris Saint-Germain (FRA), usa chuteira Puma.

Já Lionel Messi, argentino que joga pelo Barcelona (ESP), carrega as 3 listras da Adidas em seus pés.

E você gosta de qual chuteira? Aproveite a leitura e não esqueça de dar uma passadinha no site da KTO Apostas esportivas para fazer a sua fezinha no seu time ou esporte preferido!


Imagem 1 -  Chuteira, porque ela é marca oficial do futebol

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário