16 MAI 2022 | ATUALIZADO 18:20
ESPORTE
19/10/2021 15:54
Atualizado
19/10/2021 15:55

Lance livre no basquete vira tema de pesquisas científicas e aplicativos nos Estados Unidos

A+   A-  
A paixão do norte-americano pelo basquete é algo conhecido em todo mundo, e a força da NBA é a maior prova disso. Isso significa que o esporte costuma ser o assunto favorito em bares, jornais, filmes e até mesmo nos livros. Entretanto, algo que chamou atenção recentemente foi o interesse de pesquisadores e desenvolvedores de aplicativos no assunto. Por exemplo, em 2018, o aplicativo Home Court chamou a atenção por funcionar como um treinador virtual de lances livres e outras jogadas em quadras.
Imagem 1 -
FOTO: REPRODUÇÃO

A paixão do norte-americano pelo basquete é algo conhecido em todo mundo, e a força da NBA é a maior prova disso. Isso significa que o esporte costuma ser o assunto favorito em bares, jornais, filmes e até mesmo nos livros. Entretanto, algo que chamou atenção recentemente foi o interesse de pesquisadores e desenvolvedores de aplicativos no assunto. Por exemplo, em 2018, o aplicativo Home Court chamou a atenção por funcionar como um treinador virtual de lances livres e outras jogadas em quadras.

Lançado por pessoas que trabalham nos bastidores da NBA, inclusive o ex-jogador Steve Nash, o app chamou a atenção pelos vários recursos técnicos que possui. Segundo a reportagem exclusiva publicada pela Betway, site de apostas da NBA, é possível calcular número de acertos, erros, porcentagens e até mesmo os ângulos dos arremessos dos usuários. Isso significa que o aplicativo funciona como um verdadeiro treinador pessoal, e com muita capacidade técnica.

O foco maior é no lance livre, uma técnica que tem ganhado cada vez mais importância no basquete mundial. Alguns dos principais jogadores que conseguiram bons resultados recentemente, como Stephen Curry e Ray Allen, possuem excelente aproveitamento nos jogos oficiais. Curry acerta 90,6% dos lances que tenta, enquanto Allen encerrou a carreira com 89,3% de acerto. Ou seja, dois campeões da NBA que usaram muito essa técnica para garantir vitórias.

A importância do lance ganhou a atenção dos desenvolvedores do aplicativo, que convidaram Steve Nash para criar uma novidade voltada aos fãs de basquete. O ex-jogador é atualmente treinador do Brooklyn Nets, mas ficou conhecido mesmo pela excelente técnica nos lances livres. Durante a carreira, ele conseguiu um aproveitamento de 90,4%, superado apenas por Curry recentemente. Nash foi essencial no desenvolvimento desse novo aplicativo.

Interesse científico

Além de ganhar espaço nas lojas de aplicativos para smartphones, o basquete também é agora um tema frequente de pesquisadores científicos. Ainda no artigo publicado no Betway Insider, site de palpites na NBA, é possível conhecer o trabalho de Larry Silverberg, professor da Universidade de Carolina do Norte, nos Estados Unidos. O pesquisador foi responsável por criar um estudo que analisa as técnicas usadas nos lances livres dos atletas profissionais. Este artigo chamou atenção por desenvolver uma resposta perfeita para a jogada.

Eles desenvolveram, por cerca de cinco anos, uma maneira de simular todas as trajetórias possíveis de uma bola de basquete no arremesso livre. O resultado, publicado no site The Conversation, é o detalhamento do lance perfeito, com um grande foco na maneira que a bola sai da mão do jogador. A ideia é mostrar que tudo conta no momento da jogada, desde a alavanca com o braço até a força imposta na bola.

O estudo pode parecer inútil para quem não acompanha de perto os bastidores da NBA. Entretanto, na verdade, pesquisas assim podem ajudar bastante os treinadores e os próprios jogadores profissionais. Desde o surgimento de Stephen Curry, o basquete norte-americano começou a dar maior importância para os lances livres e também para os arremessos de longa distância. Esses estudos podem ajudar no desenvolvimento de atletas.

Impacto no Brasil

Esse avanço das pesquisas e também das inovações no basquete norte-americano é importante para os brasileiros. Afinal, o esporte é um dos mais populares por aqui, ficando atrás apenas do futebol e do vôlei. Em 2019, um relatório produzido pelo Ibope Repucom mostrou que a modalidade possui mais de 360 horas de transmissão na TV, e que o crescimento nos últimos anos foi acima dos 100%. Ou seja, é um esporte em alta, e o sucesso do Novo Basquete Brasil (NBB) é a maior prova disso.

Isso significa que os jogadores brasileiros estão buscando mais oportunidades na carreira profissional, e estudar essas técnicas pode fazer muita diferença no desenvolvimento. A seleção brasileira não passa por um bom momento, mas existe uma forte tradição no surgimento de novos atletas. Eles podem ser ainda mais completos, caso os treinadores usem artigos científicos e até mesmo o aplicativo Home Court para desenvolver algumas técnicas, seja no lance livre ou em outra jogada.

O basquete é um esporte complexo, e com muita audiência em todo o mundo. Os Estados Unidos dominam a modalidade pelo investimento feito nos jogadores, nas equipes e também nos bastidores da NBA. O resultado, como nós mostramos, é o surgimento de estudos e ferramentas inovadoras que prometem melhorar o rendimento dos jogadores nas quadras.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário