13 AGO 2022 | ATUALIZADO 19:21
SAÚDE
Da redação
03/11/2015 09:49
Atualizado
13/12/2018 09:45

Izabel vê maldade da oposição em ser contra o antecipação de receita

A+   A-  
Vereadora lembra que Fafá pegou R$ 38 milhões, Claudia Regina pegou R$ 39 milhões e havia pedido mais R$ 10 milhões e a ex governadora Rosalba pegou empréstimo de 540 milhões de dólares

Sobre o pedido de antecipação de receita que o Poder Executivo está pedindo autorização da Câmara Municipal para solicitar a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para enfrenta a crise financeira, a vereadora Izabel Montenegro vê “maldade” da bancada de oposição que, segundo ela, obstaculiza um benefício para Mossoró.

“Como ele iria atualizar a folha de pagamento dos terceirizados que chega a 3 meses de atraso, como ele iria abastecer as unidades básicas de saúde e como ele (o prefeito Francisco José Junior) iria suprir os serviços mais básicos de Mossoró?”, pergunta a vereadora.

“Isto é uma falta de bom senso, isto é uma maldade, neste momento obstaculizar um benefício para todos”, acrescenta a vereadora Izabel Montenegro, que explicou em detalhes como as receitas caíram em Mossoró nos últimos doze meses em função da crise.

A vereadora criticou duramente os políticos que estão colocando obstáculos e inventando histórias inverídicas com relação ao projeto de antecipação de receitas. “Primeiro não são R$ 100 milhões. Não tem como saber ainda quanto é o valor”, destaca a vereadora.

Ela explica que o valor quem calcula quando o município pode pedir de antecipação de receita é a ANP, com base nos cálculos na previsão de produção de petróleo e valor do dólar no mercado. “Estima-se que não chegue a R$ 40 milhões”, lembra a vereadora.

A vereadora Izabel Montenego acrescentou que os mesmos políticos que estão hoje criticando o possível pedido de antecipação de receita aplaudiram de pé o mesmo pedido feito durante o governo Fafá Rosado, no valor de R$ 39 milhões. “Naquela época não tinha crise”, lembra.

Izabel citou diretamente o caso de Claudia Regina, que pegou antecipado R$ 38 milhões logo no início da gestão depois pediu mais R$ 10 milhões. “Quem está criticando hoje, estava aprovado com sorrido naquela época”, diz Izabel, se referindo a Francisco Carlos.

A vereadora destacou que os rosalbistas também teceram duras críticas ao prefeito Francisco José Junior pelo pedido de antecipação de receita. “Rosalba Ciarlini, como governadora, pegou 540 milhões de dólares emprestado e que agora está majorado em 43% devido à alta do dólar e os aliados dela querem dizer o que agora?”, finaliza a vereadora.

Atualmente vários municípios do Rio de Janeiro, como Macaé, Campo dos Goitacazes, estão solicitando antecipação de receitas de royalties a ANP. A vereadora acrescentou que Mossoró está sofrendo muito mais em função da crise e porque aqui “não podemos pegar esta antecipação de receita que compromete no máximo 10% dos repasses dos royalties?”

Outro detalhe explicado pela vereadora é que estes recursos no mínimo 60% tem que ser para saúde e infra-estrutura. "A antecipação de receita é feita com muitos cuidados", destaca a vereadora.

Notas

UNP 27 de junho de 2022

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário