05 MAR 2024 | ATUALIZADO 18:32
POLÍTICA
30/10/2022 20:18
Atualizado
31/10/2022 11:04

"Tentaram me enterrar vivo", diz Lula em primeiro discurso após derrotar Bolsonaro nas urnas

A+   A-  
Em votação acirrada, depois de uma campanha cheia de acusações e atos reprováveis socialmente, os candidatos a presidente da república concentraram suas campanhas no segundo turno nas regiões de Minas Gerais, São Paulo e nos Estados do Nordeste. Ao final, a escolha dos eleitores brasileiros foi pela volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chega a presidência pela terceira vez com o discurso que vai recolocar o Pais nos trilho, melhorar o salário mínimo e reduzir a fome
Imagem 1 -  "Tentaram me enterrar vivo", diz Lula em primeiro discurso após derrotar Bolsonaro nas urnas. Em votação acirrada, depois de uma campanha cheia de acusações e atos reprováveis socialmente, os candidatos a presidente da república concentraram suas campanhas no segundo turno nas regiões de Minas Gerais, São Paulo e nos Estados do Nordeste. Ao final, a escolha dos eleitores brasileiros foi pela volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chega a presidência pela terceira vez com o discurso que vai recolocar o Pais nos trilho, melhorar o salário mínimo e reduzir a fome
"Tentaram me enterrar vivo", diz Lula em primeiro discurso após derrotar Bolsonaro nas urnas. Em votação acirrada, depois de uma campanha cheia de acusações e atos reprováveis socialmente, os candidatos a presidente da república concentraram suas campanhas no segundo turno nas regiões de Minas Gerais, São Paulo e nos Estados do Nordeste. Ao final, a escolha dos eleitores brasileiros foi pela volta do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chega a presidência pela terceira vez com o discurso que vai recolocar o Pais nos trilho, melhorar o salário mínimo e reduzir a fome

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva venceu o atual presidente Jair Messias Bolsonaro para comandar o Brasil nos próximos 4 anos, a começar no dia primeiro de janeiro de 2023.

Em Mossoró, uma multidão foi comemorar a vitória de Lula descendo Av. Avenida Presidente Dutra, no que se convenciou chamar de "piseiro 13" durante a campanha. 

Lula, da Federação Brasil da Esperança, conquistou 60.345.999 (50,90%) dos votos válidos contra 58.206.354 (49,10%) conquistados pelo atual presidente  Jair Bolsonaro, do PL, aliado ao PP e o Republicanos.

Em seu primeiro discurso, o presidente eleito Lula disse que não enfrentou um candidato. Afirma que enfrentou a máquina do Estado a serviço do atual presidente que buscava à reeleição. Ao agradecer os eleitores, Lula disse que vem de um processo de ressurreição, porque tentaram me enterrar vivo", diz Lula


O atual presidente venceu em vários estados da região do Centro Oeste e Norte. A maior vitória de Bolsonaro foi no Estado de Roraima, com 76% dos votos.

Já o ex-presidente Lula, agora presidente eleito, venceu nos estados do Nordeste em em Minas Gerais, enquanto que Bolsonaro venceu em São Paulo e Rio de Janeiro.

Na corrida pelos votos, muitas acusações de corrupto, de mentiroso, entre outras. Ao chegar no final da campanha, muitas artimanhas desesperadas por parte da campanha de Bolsonaro.

Numa delas, Jair Bolsonaro disse que jovens da Venezuela haviam fugido do regime massacrante do gestor daquele país para se prostituir no Brasil.

Antes, sua ex-ministra e agora senadora eleita Damares Alves, falou que crianças de 4 anos eram sequestradas, tinham dentes arrancados e depois prostituídas. Só que esta informação era falsa.

Em seguida, teve o episódio bizarro do ex-deputado Roberton Jefferson insultou o Supremo Tribunal Federal e faltou com respeito ao extremo com a ministra Carmem Lúcia.

Quando a Policia Federal foi cumprir ordem de revogação da prisão domiciliar em que se encontrava, para leva-lo ao regime fechado, disparou mais de 50 tiros de fuzil e jogou 3 gramadas nos policiais federais.

Já na reta final da campanha, a deputada federal reeleita Carla Zambelli, depois de uma discussão política, sacou uma pistola perseguiu um jornalista fazendo ameaças na região dos Jardins, em São Paulo.

Até mesmo no dia da eleição, não deixou de surgir coisas estranhas partindo do presidente Bolsonaro e seus aliados, desta feita usando as forças policiais país a fora.

A PRF, PF, PM realizaram uma operação "padrão" no País, com mais intensidade na região Nordeste, onde Lula tem mais eleitores entre os mais humildes, que inibiu a ida destes eleitores as urnas. 

O ex-presidente Lula superou estas artimanhas e graves acusações de corrupção e mentiroso, que Bolsonaro repetia a todo momento, com o discurso de que havia feito uma ótima gestão de 2003 a 2010 e que estava se propondo a recuperar a economia brasileira, melhorar a imagem do País perante a outros países, melhorar o salário mínimo e reduzir a fome.

A diplomação, segundo o presidente do Tribunal Superior Eleitor, ministro Alexandre de Moraes, será no dia 19 de dezembro e a posse no dia 1 de janeiro de 2023.

No Rio Grande do Norte

O senador Jean Paul Prates foi o primeiro a se pronunciar a respeito da decisão do povo brasileiro em levar Lula de volta a presidência da república, a terceira vez.

“"O momento é de celebrar a oportunidade de uma vez mais contribuir para melhorar o país. Foi uma eleição muito dura, contra um adversário que jogou muito sujo. A esperança do Brasil com Lula falou mais alto. Agora vamos em frente, reformatar e reunificar o Brasil!”, escreveu Senador Jean Paul Prates 

A governadora Fátima Bezerra disse que Lula é orgulho do Norte, orgulho do Brasil


No Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, em pronunciamento, falou em reformas e em unificar o país e restabelecer o respeito e autonomia do governo. Fala em políticas públicas em benefício dos mais humildes. Encerra dizendo: "Viva a democracia, viva o Brasil. Obrigado", Artur Lira.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, disse que espera que o futuro Governo Lula seja um governo para todos. Fala numa era, no novo ciclo, com mais respeito, que possibilite dias melhores para o País.

Pouco antes, o ministro Alexandre Moraes, presidente do TSE, disse que ligou para o candidato derrotado, Bolsonaro, e também parao candidato eleito, Lula. Ele espera que Lula cumpra o dever que assumiu perante os brasileiros. A ministra Rosa Weber, também reconheceu oficialmente a vitória de Lula.

No mundo

A eleição de Luiz Inácio Lula da Silva virou notícia nos principais jornais do mundo, como o londrino The Guardian, El Pais, Correio De La Siera, e também nas edições dos EUA.

Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário