28 FEV 2024 | ATUALIZADO 18:28
MOSSORÓ
ANNA PAULA BRITO
16/11/2022 16:20
Atualizado
16/11/2022 16:19

Família consegue arrecadar valor necessário para realizar cirurgia e evitar que adolescente fique cego

A+   A-  
Uma grande rede de solidariedade permitiu que, em menos de 48h, a família de Gustavo Cledson Marrocos Ventura, de 16 anos, conseguisse juntar, por meio de doações, a quantia de R$ 12 mil, necessária para a realização de uma cirurgia de retina no adolescente, que pode evitar que ele fique completamente cego. Gustavo perdeu a visão do olho direito aos 13 anos. Recentemente, devido ao agravamento da doença, também começou a perder a visão do olho esquerdo. A irmã do jovem, Jordana Marrocos, informou que a família já entrou em contato com o oftalmologista e o procedimento foi marcado para a próxima terça-feira (22).
Imagem 1 -  Família consegue arrecadar valor necessário para realizar cirurgia e evitar que adolescente fique cego. Uma grande rede de solidariedade permitiu que, em menos de 48h, a família de Gustavo Cledson Marrocos Ventura, de 16 anos, conseguisse juntar, por meio de doações, a quantia de R$ 12 mil, necessária para a realização de uma cirurgia de retina no adolescente, que pode evitar que ele fique completamente cego. Gustavo perdeu a visão do olho direito aos 13 anos. Recentemente, devido ao agravamento da doença, também começou a perder a visão do olho esquerdo. A irmã do jovem, Jordana Marrocos, informou que a família já entrou em contato com o oftalmologista e o procedimento foi marcado para a próxima terça-feira (22).
Família consegue arrecadar valor necessário para realizar cirurgia e evitar que adolescente fique cego. Uma grande rede de solidariedade permitiu que, em menos de 48h, a família de Gustavo Cledson Marrocos Ventura, de 16 anos, conseguisse juntar, por meio de doações, a quantia de R$ 12 mil, necessária para a realização de uma cirurgia de retina no adolescente, que pode evitar que ele fique completamente cego. Gustavo perdeu a visão do olho direito aos 13 anos. Recentemente, devido ao agravamento da doença, também começou a perder a visão do olho esquerdo. A irmã do jovem, Jordana Marrocos, informou que a família já entrou em contato com o oftalmologista e o procedimento foi marcado para a próxima terça-feira (22).
FOTO: REPRODUÇÃO

Em menos de 48h de campanha nas redes sociais, a família de Gustavo Cledson Marrocos Ventura, de 16 anos, conseguiu juntar, por meio de doações, a quantia de R$ 12 mil, necessária para a realização de uma cirurgia de retina no adolescente, que pode evitar que ele fique completamente cego.

Gustavo possui a “Doença de Coats”, quadro que dilata os vasos sanguíneos, deixa-os torcidos anormalmente e com vazamentos. A doença impede o fluxo normal de sangue e permite que o fluido vaze dos vasos sanguíneos, causando um acúmulo de gordura na retina, provocando seu deslocamento e causando cegueira.

O adolescente perdeu totalmente a visão do olho direito aos 13 anos e, há cerca de 5 meses, também começou a perder a visão do olho esquerdo. Hoje, ele só tem 5% da visão.

A família correu contra o tempo para arrecadar o valor necessário para a cirurgia. O prazo máximo era a segunda-feira (21). No entanto, uma grande rede de solidariedade que se formou em prol da causa, permitiu que a meta fosse alcançada mais rápido.

A irmã do jovem, Jordana Marrocos, informou que a família já entrou em contato com o oftalmologista e o procedimento foi marcado para a próxima terça-feira (22).

Gustavo ainda vai precisar de medicamentos pós-cirúrgicos que possuem alto custo. Então os interessados em seguir ajudando a família, podem podem realizar doações de qualquer valor por meio do PIX/Celular 84987259389, em nome de Jordana Samara Marrocos Ventura.

“Muito obrigada a todos, de coração. Ficamos muito gratos a cada um de vocês. Venho aqui atualizar vocês a cada passo que vai ser dado daqui pra frente. Vou tá postando no meu perfil. Se tudo der certo, o médico responder e marcar, ele já vai conseguir fazer amanhã (...). Que Deus venha abençoar cada um de vocês, de coração. A família agradece. A batalha não era só dele e sim nossa. Sintam-se vencedores também”, escreveu Gislane Marrocos, irmã de Gustavo.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário