22 ABR 2024 | ATUALIZADO 15:35
ESTADO
14/03/2023 14:30
Atualizado
14/03/2023 17:45

TSE julga nesta terça-feira (14) se mantém decisão que cassou candidatura de Wendel Lagartixa

A+   A-  
A defesa de Largatixa argumenta no recurso que a sua condenação em 2013 “se refere claramente a posse de munição e acessórios de uso restrito, nada se referenciando ao crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso proibido, conforme expresso na norma dos crimes hediondos”. Na sessão plenária desta terça-feira (14), a partir das 19h, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem analisar a decisão se mantém ou revoga o indeferimento do registro de candidatura a deputado estadual Wendel Lagartixa.
Imagem 1 -  TSE julga nesta terça-feira (14) se mantém decisão que cassou candidatura de Wendel Lagartixa. A defesa de Largatixa argumenta no recurso que a sua condenação em 2013 “se refere claramente a posse de munição e acessórios de uso restrito, nada se referenciando ao crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso proibido, conforme expresso na norma dos crimes hediondos”. Na sessão plenária desta terça-feira (14), a partir das 19h, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem analisar a decisão se mantém ou revoga o indeferimento do registro de candidatura a deputado estadual Wendel Lagartixa.
TSE julga nesta terça-feira (14) se mantém decisão que cassou candidatura de Wendel Lagartixa. A defesa de Largatixa argumenta no recurso que a sua condenação em 2013 “se refere claramente a posse de munição e acessórios de uso restrito, nada se referenciando ao crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso proibido, conforme expresso na norma dos crimes hediondos”. Na sessão plenária desta terça-feira (14), a partir das 19h, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem analisar a decisão se mantém ou revoga o indeferimento do registro de candidatura a deputado estadual Wendel Lagartixa.

Na sessão plenária desta terça-feira (14), a partir das 19h, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) devem analisar 24 processos; entre eles, a decisão se mantém ou revoga o indeferimento do registro de candidatura a deputado estadual de Wendel Cortez de Almeida,  o “Wendel Lagartixa”.

Em 16 de dezembro de 2022, Lagartixa foi excluído do rol de candidatos eleitos por determinação do ministro Ricardo Lewandoski, ao acatar recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE). A alegação é de que o candidato era inelegível em virtude de condenação por crime hediondo por porte ilegal de arma de fogo ou munição de uso restrito sem autorização.

Lagartixa foi o mais votado na história do Rio Grande do Norte com mais de 88.262 votos.

A defesa de Largatixa argumenta no recurso que a sua condenação em 2013 “se refere claramente a posse de munição e acessórios de uso restrito, nada se referenciando ao crime de posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso proibido, conforme expresso na norma dos crimes hediondos”.

Wendel Lagartixa é um policial reformado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. O candidato teve o seu registro de candidatura deferido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas por determinação do ministro Lewandowski a Corte Regional procedeu a retotalização de votos e deferiu a diplomação do candidato Ubaldo Fernandes (PSDB), reeleito para o mandato de 2023 a 2027. O parlamentar tucano obteve 34.426 votos nas eleições de outubro de 2022.

TSE.


Notas

Tekton

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário