21 JUL 2024 | ATUALIZADO 16:16
POLÍCIA
15/04/2023 21:52
Atualizado
15/04/2023 21:59

Com problemas psiquiátricos, homem de 22 anos mata o pai com uma foice em Mossoró

A+   A-  
"Aparentemente, é um cara com problemas psicológicos terríveis", diz o delegado Renato Oliveira, sobre Francisco Sueldo (à esq na foto.), que matou o pai com nome idêntico ao seu na manhã deste sábado, dia 15, na Avenida São Jerônimo, no bairro Santa Delmira, em Mossoró. (Foto Fim da Linha)
Imagem 1 -  "Aparentemente, é um cara com problemas psicológicos terríveis", diz o delegado Renato Oliveira, sobre Francisco Sueldo (à esq na foto.), que matou o pai com nome idêntico ao seu na manhã deste sábado, dia 15, na Avenida São Jerônimo, no bairro Santa Delmira, em Mossoró. (Foto Fim da Linha)
"Aparentemente, é um cara com problemas psicológicos terríveis", diz o delegado Renato Oliveira, sobre Francisco Sueldo (à esq na foto.), que matou o pai com nome idêntico ao seu na manhã deste sábado, dia 15, na Avenida São Jerônimo, no bairro Santa Delmira, em Mossoró. (Foto Fim da Linha)

O cenário é de horror, medo. O usuário de drogas com sérios problemas psiquiátricos, Francisco Sueldo da Silva Filho, de 22 anos, entrou em luta corporal com o próprio pai, o vendedor de água mineral Francisco Sueldo Silva, conhecido por Cigano, de 62 anos, e o matou.

O crime aconteceu dentro de uma oficina, na Avenida São Jerônimo, no bairro Santa Delmira, na região oeste da cidade de Mossoró. Cigano estava no local, quando o filho chegou e começou a discussão, que evoluiu para agressões físicas e depois com objetos cortantes.

Quem atacou primeiro e o motivo? Apenas a investigação da polícia Civil, com suporte pericial do Instituto Técnico-científico de Perícia, pode definir. Teve testemunha ocular, que é a esposa Cigano, que não é a mãe de Francisco Sueldo. O depoimento dela, deve nortear a investigação.

A jovem contou as equipes de imprensa e a polícia que Francisco Sueldo já havia tentado, em outras ocasiões, matar próprio o pai e que neste sábado, 15, a situação saiu do controle. Francisco Sueldo, usando uma arma branca possivelmente foice, matou o próprio pai.

Foi conduzido pela Polícia Militar para ser autuado na Delegacia de Plantão, pelo delegado Renato Silva Oliveira. Antes, porém, esteve no Hospital Regional Tarcísio Maia, para ser medicado. Ao delegado Renato Oliveira, Francisco Sueldo falou frases desconexas e sem sentido.

Sobre Francisco Sueldo, o que o teria levado a matar o pai Cigano, o delegado Renato Oliveira, numa análise pessoal, disse: “aparentemente, é um cara com problemas psicológicos terríveis. Tem demonstrações que não é normal. É visível. Também transparece que é usuário de drogas”.

Após ser medicado no HRTM e autuado em flagrante por homicídio, Francisco Sueldo passou por exames na sede do ITEP e depois foi levado para a Cadeia Pública de Mossoró, onde vai ficar à disposição da Justiça. A Polícia Civil deve enviar o procedimento a Justiça segunda-feira, 17.

O ITEP esteve no local na companhia do delegado Renato Oliveira. Fez a remoção do corpo de Cigano na sede do órgão e coletou provas técnicas no local. A investigação do caso deve ser concluída nos próximos dias pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa, de Mossoró.

O cenário é de horror, de medo

No geral, o cenário realmente é de horror, de medo, de todos aqueles quem tem parentes dentro de casa com grau alto de problemas psiquiátricos. Quem reúne condições financeiras, talvez consiga se organizar, mas quem não tem, o que pode ser feito?


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário