25 JUL 2024 | ATUALIZADO 18:39
POLÍCIA
ANNA PAULA BRITO
17/05/2023 18:14
Atualizado
17/05/2023 18:17

DHPP elucida quatro homicídios ocorridos em Mossoró; autores dos crimes estão foragidos

A+   A-  
O Delegado Caio Fábio concedeu entrevista na tarde desta quarta-feira (16), para prestar contas à sociedade sobre as investigações que levaram a elucidação de quatro homicídios ocorridos no município de Mossoró, três deles já estão com inquérito concluído e o quarto está em andamento, mas todos já com autoria e motivações definidas.
Imagem 1 -  DHPP elucida quatro homicídios ocorridos em Mossoró; autores dos crimes estão foragidos. O Delegado Caio Fábio concedeu entrevista na tarde desta quarta-feira (16), para prestar contas à sociedade sobre as investigações que levaram a elucidação de quatro homicídios ocorridos no município de Mossoró, três deles já estão com inquérito concluído e o quarto está em andamento, mas todos já com autoria e motivações definidas.
DHPP elucida quatro homicídios ocorridos em Mossoró; autores dos crimes estão foragidos. O Delegado Caio Fábio concedeu entrevista na tarde desta quarta-feira (16), para prestar contas à sociedade sobre as investigações que levaram a elucidação de quatro homicídios ocorridos no município de Mossoró, três deles já estão com inquérito concluído e o quarto está em andamento, mas todos já com autoria e motivações definidas.
FOTO: REPRODUÇÃO

O delegado Caio Fábio, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró, concedeu entrevista na tarde desta quarta-feira (16), para prestar contas à sociedade sobre as investigações que levaram à elucidação de quatro homicídios ocorridos no município.

Segundo o delegado, três destes casos já estão com inquérito concluído e o quarto está em andamento, mas todos já estão com autoria e motivações definidas.

O primeiro caso trata-se do homicídio de Thallyson Victor Alves Fernandes, de 19 anos, ocorrido no dia 4 de julho de 2022, no bairro Santo Antônio. Ele estava sentado na calçada de casa quando dois suspeitos se aproximaram em uma motocicleta e atiraram contra ele. O rapaz ainda chegou a correr para dentro de casa, pedindo à avó que o socorresse, mas acabou caindo morto em um quarto.

Veja mais: “Vó, me socorra que me mataram”, disse jovem antes de cair morto no quarto de casa

De acordo com o delegado, este crime foi cometido por João Paulo de Oliveira Ferreira. Ele já é condenado a 14 anos de prisão por outro crime de homicídio, cometido contra Flávio de Souza Martins, crime ocorrido no dia 19 de outubro de 2012, em uma equipadora de automóveis. João Paulo encontra-se foragido.

O segundo caso teve como vítima Lucas Leandro de Almeida Silva. Ele era dono de uma açaiteria e havia saído para realizar uma entrega, quando foi perseguido e assassinado a tiros. O crime aconteceu no dia 31 de agosto de 2022.

O autor do crime era adolescente na época e irá responder na Delegacia Proteção à Criança e ao Adolescente de Mossoró (DPCA).

Outro crime elucidado foi o homicídio de Kerginaldo Carlos de Oliveira, de 29 anos, assassinado a tiros no dia 24 de novembro de 2022, enquanto trabalhava como vigilante de um posto de combustíveis do bairro Nova Betânia. O autor dos disparos foi o cunhado dele, Francisco de Assis Sobrinho. O crime teria acontecido após uma discussão entre os dois.

O último caso, cujo inquérito ainda está em andamento, é o do homicídio de Francisco Maia dos Santos Filho e da tentativa de homicídio contra Amanda Cristina Siqueira Alves.

O casal trafegava em uma motocicleta, pela Rua Epitácio Pessoa, perto do Vuco Vuco, no bairro Bom Jardim, quando Júlio César Florêncio Alves de Souza, que era ex-companheiro de Amanda, se aproximou e desferiu vários disparos contra eles.

Ainda segundo o delegado Caio, os crimes teriam sido motivados por rixas de facções, com exceção do caso de Kerginaldo, cuja motivação teria sido uma desavença entre os dois cunhados.

A polícia pede que quem souber informações que possa levar ao paradeiro dos foragidos, que entre em contato pelo 181 da Polícia Civil, ou pelo whatsapp (84) 98118-1478 da DHPP. O sigilo da fonte é garantido.


Notas

Relativa

Publicidades

Outras Notícias

Deixe seu comentário